Última hora

Última hora

Os sucessos de bilheteira em Portugal, Espanha e França

Em leitura:

Os sucessos de bilheteira em Portugal, Espanha e França

Tamanho do texto Aa Aa

Em Portugal, "Os Maias" de João Botelho é o filme nacional mais visto do ano com 113 mil bilhetes vendidos.

Em Espanha, o grande sucesso do ano chama-se “Namoro à Espanhola”.

A comédia de Emilio Martínez-Lázaro é o filme mais visto de sempre no país vizinho.

O argumento gira em torno de Rafa, um jovem andaluz que se apaixona por uma basca. Para conquistá-la decide viajar até ao país Basco e está disposto a tudo, inclusive a passar-se por basco para agradar à família dela.

Em França, a comédia “Que Mal Fiz Eu a Deus?” foi vista por mais de doze milhões de pessoas nas salas de cinema. O filme retrata de forma ligeira os estereótipos étnicos e culturais. Um casal conservador tem quatro filhas, três são casadas com franceses de origem estrangeira, um asiático, um judeu e um muçulmano. Uma realidade que os pais têm dificuldade em aceitar. Um dia a filha mais nova declara que vai casar-se com um católico. Os pais ficam aliviados até ao dia em que ficam a saber que o pretendente é um ator de teatro africano.

Em Portugal, “Os Maias” de João Botelho é o filme nacional mais visto do ano com 113 mil bilhetes vendidos. O realizador português de 65 anos afirma que não quis fazer um filme de época porque “O Portugal dos Maias é igual ao Portugal de hoje”.