Última hora

Última hora

Polícia espanhola descarta terrorismo no ataque à sede do partido de Rajoy

Polícia espanhola descarta terrorismo no ataque à sede do partido de Rajoy

Em leitura:

Polícia espanhola descarta terrorismo no ataque à sede do partido de Rajoy

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia espanhola descartou a suspeita de terrorismo no caso do homem que, ao início desta manhã, conduziu um o carro carregado de explosivos contra a sede do Partido Popular espanhola, que é liderado por Mariano Rajoy. O primeiro-ministro espanhol não estava no edifício.

O condutor do carro – um espanhol identificado como Daniel Pérez Berlanga, de 37 anos – alegou ser “um empresário” que havia “perdido tudo”. O homem garantiu que transportava no carro um total de 15 quilos de uma mistura explosiva à base de fertilizante, referida como “amonal”, dentro de um recipiente de plástico e com um temporizador programado para 45 minutos depois.

Por questões de segurança, as autoridades analisaram o local com recurso a robôs. “Foram encontradas no veículo duas botijas de gás butano e ainda uma substância que está a ser analisada pela polícia e por elementos da TEDAX [equipa de especialistas em explosivos da polícia nacional]”, afirmou Laura Garaboa, a porta-voz das autoridades espanholas.

Após a remoção do carro e dos explosivos, o primeiro-ministro Mariano Rajoy deslocou-se à sede do seu partido para verificar o sucedido.

Em Bronchales, a pequena cidade de Teruel, Aragão, onde Daniel Pérez Berlanga vive com os pais, garantiram que o entretanto detido não é empresário nem está arruinado. Ele estaria apenas no desemprego e a lutar contra uma eventual depressão.