Última hora

Última hora

Polícia prende a mãe de sete das oito crianças mortas à facada na Austrália

Foi presa a mãe de sete das oito crianças encontradas mortas à facada, sexta-feira, na cidade de Cairns, no norte da Austrália. Um dos inspetores

Em leitura:

Polícia prende a mãe de sete das oito crianças mortas à facada na Austrália

Tamanho do texto Aa Aa

Foi presa a mãe de sete das oito crianças encontradas mortas à facada, sexta-feira, na cidade de Cairns, no norte da Austrália. Um dos inspetores encarregues da investigação, Bruno Asnicar, revelou que a mulher, de 37 anos, está sob guarda policial no hospital para onde foi levada após a macabra descoberta.

O alarme foi dado por um irmão da maioria das crianças assassinadas, que tinham idades entre os 18 meses e os 15 anos. Uma das crianças era sobrinha da principal suspeita do bárbaro crime.

A identificação da mulher não foi revelada nem qualquer acusação foi ainda formalizada, mas o inspetor garantiu que de momento não estavam a procurar outros suspeitos.

Este aparente massacre acontece escassos dias após a violenta invasão de um café de Sidney, por um confesso extremista islâmico, que demorou 16 horas e onde morreram três pessoas, incluindo o invasor. Um caso que chocou os australianos, que se veem agora confrontados com este infanticídio.

Os habitantes de Cairns têm-se deslocado, entretanto, à casa onde terá acontecido esta nova tragédia e ali acedem velas, depositam flores e também alguns bonecos em memória das vítimas. O primeiro-ministro australiano, Tony Abbot, considerou este novo caso “desolador” e reconheceu que estes são dias muito duros para a Austrália.