Última hora

Última hora

Irmã do rei de Espanha vai a tribunal por corrupção

A infanta Cristina terá de enfrentar a justiça em Palma de Maiorca por implicação nos crimes fiscais cometidos pelo seu marido, Iñaki Urdangarin.

Em leitura:

Irmã do rei de Espanha vai a tribunal por corrupção

Tamanho do texto Aa Aa

A irmã do rei de Espanha vai ser julgada por cumplicidade em fraude fiscal no âmbito do caso Nóos, com outras 14 pessoas.

A infanta Cristina terá de enfrentar a justiça em Palma de Maiorca por implicação nos crimes fiscais cometidos pelo seu marido, Iñaki Urdangarin.

A decisão do juiz responsável pelo caso, José Castro, foi hoje anunciada. A infanta vai assim estar entre os acusados no auto de abertura do julgamento.

O juiz considerou que a acusação que dirige está legitimada para julgar isoladamente Cristina, que arrisca uma pena até oito anos de prisão. Para já foi -lhe fixada uma caução no valor de 2,6 milhões de euros.

Fora desta lista de acusados ficaram 20 pessoas entre as quais o vice-presidente da Câmara de Valência, Alfonso Grau e os ex-dirigentes da iniciativa Madrid 2016, Miguel de la Villa e Gerardo Corral.

O procurador anticorrupção solicitou 19 anos e seis meses de prisão para Iñaki Urdangarin, cunhado do rei de Espanha Felipe VI e o pagamento de 3,5 milhões de euros pelo desvio de fundos públicos em vários alegados delitos de corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais.