Última hora

Última hora

Consumo e investimento impulsionam economia norte-americana

Em leitura:

Consumo e investimento impulsionam economia norte-americana

Tamanho do texto Aa Aa

A economia norte-americana registou, no terceiro trimestre, o maior crescimento em 11 anos. Segundo os dados definitivos do Departamento do Comércio, o PIB cresceu 5%, em termos anuais.

A estimativa precedente ficava pelos 3,9%.

Os números surpreenderam todos os analistas.

Os Estados Unidos registaram uma forte subida do investimento empresarial (+8,9%), dos inventários e do consumo (+3,2%), alimentado pelo recuo do preço do petróleo.

O analista Michael Gapen, do Barclays Capital, defende: “Dois terços da economia estão relacionados com o consumo. A Historia sugere que o investimento empresarial fica atrás do crescimento do consumo. Por isso, se a economia geral começa a acelerar, em 2015 haverá também um forte ambiente para o investimento empresarial”.

No segundo trimestre, a economia tinha já progredido 4,6%. Um ritmo que se reflete no mercado laboral.

Em outubro, a taxa de desemprego era de 5,8%, a mais baixa em seis anos.

O Departamento do Comércio revelou também outros dados. Em novembro, as encomendas de bens duradouros estagnaram, após a queda de 1,9% em outubro. E o consumo subiu, no mês passado, 0,6%, o dobro face a outubro.

Mesmo se os novos dados deixam antever uma desaceleração no quarto trimestre, os economistas evocam uma possível subida das taxas de juro, por parte da Reserva Federal, em meados do próximo ano. Estas estão perto de zero desde 2008.

Com a publicação dos dados do PIB, o índice Dow Jones superou os 18 mil pontos, pela primeira vez, e o dólar subiu para máximos de oito anos face a um painel de divisas.