Última hora

Última hora

Direitos humanos na Coreia do Norte na agenda do Conselho de Segurança

Num encontro inédito, a China, único aliado de Pyongyang, falhou a tentativa de bloqueio de uma reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas

Em leitura:

Direitos humanos na Coreia do Norte na agenda do Conselho de Segurança

Tamanho do texto Aa Aa

Num encontro inédito, a China, único aliado de Pyongyang, falhou a tentativa de bloqueio de uma reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas para analisar a violação dos direitos humanos na Coreia do Norte.

A decisão de introduzir este tema na agenda foi tomada no rescaldo da polémica anulação do lançamento de uma comédia sobre o líder norte-coreano, resultado de um ciberataque.

“Não satisfeito com a negação da liberdade de expressão ao próprio povo, o regime norte-coreano parece agora decidido a suprimir o exercício desta liberdade fundamental da nossa nação.(…) É absurdo. Mas é exatamente o tipo de comportamento que esperamos de um regime que ameaçou tomar ‘contra medidas sem piedade’ em relação aos Estados Unidos, por causa de uma comédia de Hollywood, e que não tem pejo em manter dezenas de milhar de pessoas em gulags angustiantes”, disse a embaixadora norte-americana na ONU.

Entretanto, alguns sites norte-coreanos, incluindo o da televisão estatal, estiveram bloqueados durante várias horas, resultado de um aparente ciberataque estrangeiro.

Na semana passada, alegadamente por causa de um ataque cibernético sem prcedentes, a Sony Pictures Entertainment viu-se forçada a cancelar a estreia prevista para o dia de Natal da comédia “A Entrevista Mais Louca”, uma sátira dos atores e realizadores Seth Rogan e James Franco sobre o líder norte-coreano. Veja a seguir o “trailer” do filme da controvérsia.