This content is not available in your region

Ucrânia mais perto da NATO

Access to the comments Comentários
De  Euronews  com AFP, Reuters
Ucrânia mais perto da NATO

<p>É mais um passo em direção à <span class="caps">NATO</span>. A Ucrânia renunciou, hoje, ao estatuto de país não-alinhado adotado em 2010. Uma alteração necessária para uma eventual adesão à organização</p> <p>O projeto-lei aprovado no Parlamento por 303 votos a favor e oito contra tem, agora, de ser promulgado pelo chefe de Estado.</p> <p>“O desaparecimento do estatuto determina quem somos e para onde queremos ir, ou seja, qual é o nosso objetivo” refere o deputado Hryhoriy Nemirya do Partido Batkivschyna.</p> <p>“Esta decisão tomada pela maioria vai contribuir para aumentar a tensão. O estatuto de país não-alinhado é modelo mais eficaz para a Ucrânia” afirma o deputado da oposição, Oleksandr Vilkul.</p> <p>O desaparecimento do estatuto de país não-alinhado não garante à Ucrânia a entrada automática na <span class="caps">NATO</span>. Para preencher os critérios em falta, o governo tem ainda um longo caminho pela frente. A começar pelos padrões do exército definidos pela <span class="caps">NATO</span>. Além disso, tem de convencer os países da Aliança Atlântica que a Ucrânia deve integrar a organização.”</p> <p>A Ucrânia anunciou, entretanto, que vai mobilizar milhares militares no ativo e na reserva, em 2015, devido ao conflito no leste do país.</p> <p>No total estão previstas três fases. A primeira arranca já em janeiro.</p>