Última hora

Última hora

Pai do piloto jordano apela à compaixão de radicais do Estado Islâmico

O pai do piloto jordano capturado na Síria pede aos radicais do Estado Islâmico para que libertem o filho. Mu’ath al-Kaseasbeh é o primeiro militar

Em leitura:

Pai do piloto jordano apela à compaixão de radicais do Estado Islâmico

Tamanho do texto Aa Aa

O pai do piloto jordano capturado na Síria pede aos radicais do Estado Islâmico para que libertem o filho.

Mu’ath al-Kaseasbeh é o primeiro militar feito refém desde o início da ofensiva liderada pelos Estados Unidos contra o grupo extremista na Síria, há três meses.

“O meu filho está nas mãos dos combatentes do Estado Islâmico. No entanto, não o descreveria como um refém, mas antes como um hospede. Em nome do que existe de mais sagrado peço para que o tratem bem, como se de um convidado se tratasse” refere Safi Yousef al-Kaseasbeh.

O piloto foi capturado esta quarta-feira, na região de Raqqa, no norte da Síria, mas as circunstâncias em que tudo aconteceu, ainda, não são claras.

De acordo com fontes militares jordanas, o avião teve de fazer uma aterragem de emergência. Já os extremistas do Estado Islâmico dizem ter abatido o aparelho.