Última hora

Última hora

Greve na Easyjet deixa milhares de passageiros em terra

Trabalhadores franceses da Easyjet terminam hoje uma greve de dois dias. Foram cancelados, pelo menos, 38 voos domésticos

Em leitura:

Greve na Easyjet deixa milhares de passageiros em terra

Tamanho do texto Aa Aa

Aviões da Easyjet em terra. Os trabalhadores franceses da companhia low cost estão em greve, até ao fim desta sexta-feira.

Ao longo dos dois últimos dias, foram cancelados, pelo menos, 38 voos domésticos, deixando passageiros em terra nos principais aeroportos franceses.

Os clientes queixam-se, entretanto, da falta de prontidão da companhia, no pagamento de compensações:

“Fiquei muito surpreendida por receber apenas um e-mail a dizer ‘o seu voo foi cancelado. Para ser reembolsada, contacte-nos’. E quando se faz o telefonema, é para um linha paga”.

Foram dois dias de greve, para obrigar a companhia a cumprir direitos dos tripulantes que foram negociados, há cinco anos, como diz um sindicalista:

“Há direitos de qualquer trabalhador francês, como a antecipação de um por cento para a compra de habitação, o acesso à formação profissional, a participação nos lucros, tudo consagrado num acordo, assinado em 2009, com a Easyjet, e que não está a ser cumprido”.

Pelo menos quatro voos internacionais foram cancelados e outros registaram atrasos superiores a sete horas.

A companhia diz que as negociações anuais com os sindicatos vão continuar, esperando um acordo rápido.