Última hora

Última hora

Dezenas de pessoas manifestam-se frente à mesquita atacada no dia de Natal

Na sequência do ataque a uma mesquita, na Suécia, numa pequena localidade a 90 quilómetros de Estocolmo, dezenas de pessoas reuniram-se no exterior

Em leitura:

Dezenas de pessoas manifestam-se frente à mesquita atacada no dia de Natal

Tamanho do texto Aa Aa

Na sequência do ataque a uma mesquita, na Suécia, numa pequena localidade a 90 quilómetros de Estocolmo, dezenas de pessoas reuniram-se no exterior do edifício, um prédio habitacional, onde estava instalado o templo.

O ataque ocorreu no dia de Natal, no interior da mesquita estariam entre 15 a 20 pessoas entre elas crianças. Cinco foram hospitalizadas, duas continuam a receber tratamento médico.

O Primeiro-ministro fala de crimes de ódio e de ataques contra a democracia:

“Aconteceram 12, o que faz um por mês, o que é demais, é totalmente inaceitável e houve também ataques a sinagogas. É muito importante que nos mantenhamos fortes pela defesa da liberdade de religião, para que possam coexistir sem medo. Este tipo de ação é uma ameaça contra a democracia.”

Desde que o partido dos Democratas Suecos, uma formação nacionalista e social-conservadora, ganhou poder nas últimas legislativas que o debate e as campanhas contra a a imigração se intensificaram.