Última hora

Última hora

QZ8501: Pelo menos 40 corpos recuperados

Os destroços do Airbus A320-200 começam a chegar Pangkalan Bun, na Indonésia. Pelo menos 40 corpos já foram resgatados do mar de Java e o número

Em leitura:

QZ8501: Pelo menos 40 corpos recuperados

Tamanho do texto Aa Aa

Os destroços do Airbus A320-200 começam a chegar Pangkalan Bun, na Indonésia. Pelo menos 40 corpos já foram resgatados do mar de Java e o número continua a aumentar. O anúncio foi feito pelas autoridades indonésias depois de terem localizado destroços do Airbus A320-200 da AirAsia, que desapareceu, no domingo, com 162 pessoas a bordo. A possibilidade de encontrar sobreviventes é cada vez mais remota.

O aparelho fazia a ligação entre a cidade Surabaia, na Indonésia, e Singapura.

Os destroços foram encontrados no estreito de Karimat, a cerca de 10 quilómetros do local onde o Airbus desapareceu dos radares, na madrugada de domingo.

Esta manhã, fontes militares confirmavam ter avistado destroços semelhantes a uma porta e a uma rampa de emergência de avião… Mais tarde, as autoridades diziam ter encontrado coletes salva vidas e algumas malas, a sul da ilha de Bornéu.

A fuselagem central do aparelho ainda não foi localizada. Sem conseguir recuperar as caixas negras do avião é impossível saber quais terão sido as causas do desastre.

O presidente da Indonésia, Joko Widodo, sobrevoou a área onde estão a decorrer as buscas, depois rumou ao aeroporto de Surabaia onde prestou apoio aos familiares das vítimas do voo QZ8501.

A grande maioria dos passageiros era de nacionalidade indonésia. A bordo do aparelho seguiam, também, cidadãos da Coreia do Sul, Reino Unido, França, Malásia e Singapura.

Cerca de 30 navios, 20 aviões e sete helicópteros provenientes da Indonésia, Austrália, Malásia, Singapura e Estados Unidos da América, estão envolvidos nas operações de resgate. De acordo com as autoridades indonésias, 11 mergulhadores já foram enviados para o local. A profundidade do mar, na zona em questão, situa-se entre os 25 e os 30 metros.

O dono da companhia aérea, Anthony Fernandes, de ascendência portuguesa, enviou já uma mensagem de condolências às famílias dos passageiros e tripulação do voo QZ8501.

Esta terça-feira dois aviões da AirAsia retornaram ao aeroporto do Banguecoque, na Tailândia. Um era um voo doméstico o outro, com 266 passageiros, fazia a ligação entre a capital tailandesa e Londres.

Recorde-se que o Airbus A320-200 da companhia aérea de baixo custo AirAsia desapareceu, este domingo, quando fazia a ligação entre a cidade Surabaia, na Indonésia, e Singapura.

No último contacto, o piloto pediu para elevar a altitude devido ao mau tempo. Pouco depois, os controladores aéreos perderam o contacto com o aparelho. O avião não emitiu qualquer sinal de socorro.

A aeronave transportava 155 passageiros e sete tripulantes.