Última hora

Última hora

Palestina torna-se membro do TPI

Assinatura do Estatuto de Roma por parte de Mahmud Abbas pode permitir ao TPI perseguir responsáveis israelitas.

Em leitura:

Palestina torna-se membro do TPI

Tamanho do texto Aa Aa

O Tribunal Penal Internacional (TPI) vai, em breve, poder perseguir responsáveis israelitas pela guerra em Gaza.

A Palestina é agora membro do Tribunal Penal Internacional. O presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmud Abbas, assinou 20 tratados internacionais, incluindo o Estatuto de Roma, o que faz com que a Palestina, mesmo não sendo reconhecida pela ONU como Estado Independente, seja agora membro do TPI, com sede em Haia.

A Autoridade Palestiniana falhou a proposta de resolução apresentada ao Conselho de Segurança das Nações Unidas, que previa um reconhecimento do Estado e um plano de paz com Israel em várias fases. A proposta teve apenas oito votos a favor. Os Estados unidos não precisaram sequer de utilizar o direito de veto.