Última hora

Última hora

Fogo dificulta operações em ferry incendiado

Algumas partes do ferryboat Norman Atlantic continuam a arder, o que está a dificultar o trabalho dos socorristas.

Em leitura:

Fogo dificulta operações em ferry incendiado

Tamanho do texto Aa Aa

No porto italiano de Brindisi, as autoridades continuam à procura das causas do incêndio a bordo do ferry Norman Atlantic.

Point of view

Os investigadores continuam à procura, nunca parámos e vamos continuar.

Teme-se que o interior do navio esconda mais corpos, já que podia haver clandestinos a bordo.

Várias partes do navio continuam a arder, o que está a dificultar o trabalho dos bombeiros e socorristas: “A parte de baixo está muito quente, mas continuamos à procura de corpos. Os investigadores continuam à procura, nunca parámos e vamos continuar”, explica Mario Valente, comandante da guarda costeira de Brindisi.

O ferryboat, de pavilhão italiano, tinha sido fretado pela companhia grega Anek Lines para fazer a ligação entre Patras, na Grécia, e Ancona, em Itália.

O incêndio aconteceu no dia 28 de dezembro. A única certeza é que 11 pessoas morreram. Até agora, foram encontrados nove corpos.

Os investigadores procuram eventuais sinais de negligência na causa do incêndio ou nas operações de evacuação.