Última hora

Última hora

Charlie Hebdo: caricatura francesa perde quatro pesos pesados

O ataque contra o semanário satírico francês provocou pelo menos 12 mortos. Entre as vítimas estão quatro conhecidos cartonistas. Stephane

Em leitura:

Charlie Hebdo: caricatura francesa perde quatro pesos pesados

Tamanho do texto Aa Aa

O ataque contra o semanário satírico francês provocou pelo menos 12 mortos. Entre as vítimas estão quatro conhecidos cartonistas.

Stephane Charbonnier, mais conhecido por “Charb” era, também, diretor do jornal satírico Charlie Hebdo. Um cargo que assumia desde maio de 2009. Autor de várias caricaturas do profeta Maomé para o semanário, Charb coloborava com outras publicações. Tinha 47 anos.

Da lista faz, também, parte Jean Cabut. O caricaturista e autor de banda desenhada francês que colaborava com vários jornais satíricos tinha 76 anos.

George Wolinski é outra das vítimas do ataque. O octogenário tornou-se cartonista na década de 60. Em maio de 1968 foi um dos fundadores da revista satírica L’Enragé. Colaborava atualmente com publicações como o Libération e o Paris-Match.

Outro dos pesos pesados é Bernard Velhac, conhecido por Tignous. O caricaturista que nasceu em 1957 também se encontrava na redação do semanário satírico, Charlie Hebdo, aquando do ataque e é outra das vítimas mortais.

Quatro homens que fizeram do humor uma arma apreciada por uns e criticada por outros.