Última hora

Última hora

O décimo álbum de estúdio de Katherine Jenkins

Em leitura:

O décimo álbum de estúdio de Katherine Jenkins

Tamanho do texto Aa Aa

“Home Sweet Home” é o décimo álbum de estúdio de Katherine Jenkins. Desta vez, a soprano galesa de 34 anos aposta num registo mais clássico

“Home Sweet Home” é o décimo álbum de estúdio de Katherine Jenkins. Desta vez, a soprano galesa de 34 anos aposta num registo mais clássico. “Dreaming Of The Days” é o primeiro single do álbum.

“Não quis repetir o meu primeiro álbum. Experimentei géneros diferentes. Tentei criar uma ligação com a música clássica. Ao mesmo tempo, percebi que queria regressar às minhas raízes e ao estilo clássico dos primeiros dois álbuns. Voltei a gravar com a minha primeira produtora com quem trabalhei aos 23 anos, quando era professora. Sinto que completei um ciclo”, disse a intérprete.

Em “Home Sweet Home”, a cantora galesa canta em várias línguas, nomeadamente, em galês, latim e mandarim.

“A língua galesa é algo natural para mim, mais adorei cantar em italiano e em francês. Há também temas em alemão e em latim, e mesmo mandarim. Tive de aprender o mandarim pela primeira vez para cantar a canção. Estive na China várias vezes, em concerto, e a canção é considerada como um hino na China, por isso aprender o mandarim foi um pesadelo. É uma língua muito difícil e eu cantei em chinês para o taxista e para toda a gente durante a minha estadia na China. Esperando apenas que não estava a dizer asneiras ou a falar na minha lista de compras por engano”, confessou a cantora.

Entre as onze faixas de “Home Sweet Home”, há temas de Bach e Beethoven e versões operáticas de canções populares.