This content is not available in your region

Amed Coulibaly: Radicalização até ao limite

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Amed Coulibaly: Radicalização até ao limite

<p>Amedy Coulibaly e Hayat Boumedienne eram, ambos, procurados pela polícia, que tinha lançado um apelo às informações sobre os dois.</p> <p>Hayat era a companheira de Amedy e o seu paradeiro é desconhecido. Ele era procurado desde quinta-feira de manhã por suspeita da autoria do ataque com arma de fogo em Montrouges, que deixou uma polícia morta e outro polícia ferido.</p> <p>Várias fontes policiais acreditam que a morte da agente não estava programada, mas há quem pense que poderia ter sido uma manobra de diversão no momento da fuga dos irmãos Kouachi.</p> <p>Porque Amedi Coulibaly e Chérif Kouachi conheciam-se. Coulibaly tinha sido condenado pelo projeto de evasão do presumível jihadista Smain Ait Ali Belkacem, em 2010, no mesmo processo em que Chérif Kaouchi esteve também acusado.</p> <p>Condenado por diversos crimes de delito comum, foi-se radicalizando, até ser abatido pela polícia na Porte de Vincennes, em Paris, após ter sequestrado várias pessoas num mini-mercado de um bairro judeu.</p>