Última hora

Última hora

"A identificação dos irmãos Kouachi acabou com a esperança de os apanhar de surpresa" - Procurador de Paris

Num primeiro balanço aos ataques terroristas que abalaram a França e chocaram o mundo, o procurador de Paris, responsável pela investigação em curso, lamentou que os irmãos Kouachi tenham sido identif

Em leitura:

"A identificação dos irmãos Kouachi acabou com a esperança de os apanhar de surpresa" - Procurador de Paris

Tamanho do texto Aa Aa

Num primeiro balanço aos ataques terroristas que abalaram a França e chocaram o mundo, o procurador de Paris, responsável pela investigação em curso, lamentou que os irmãos Kouachi tenham sido identificados pela imprensa e assegurou que, ao que tudo indica, nenhum refém foi morto, em Paris, durante o assalto da polícia.

Point of view

Tudo nos leva a concluir que nenhum refém foi morto durante o assalto levado a cabo pelas forças da ordem

François Molins, procurador de Paris:

“Tendo em conta, por um lado, o estado dos corpos e, por outro, as declarações de Coulibaly a um canal de televisão, indicando e cito: Matei quatro pessoas – E sob reserva das conclusões das autópsias a realizar, tudo nos leva a concluir que nenhum refém foi morto durante o assalto levado a cabo pelas forças da ordem e que as mortes ocorreram em resultado dos tiros disparados pelo terrorista quando entrou no supermercado.

A identificação dos irmãos Kouachi nos meios de comunicação social teve como efeito o desmoronar de toda a esperança e expectativa de apanhar de surpresa os indivíduos procurados. Foi por isso que decidimos lançar um apelo a testemunhas por volta das 3 da manhã (2 da manhã em Lisboa).”