Última hora

Última hora

Charlie Hebdo: em Lyon, um quarto da população saiu à rua

Um país inteiro mobilizado. Para além da capital, dois milhões e meio de franceses desfilaram em centenas de cidades para exprimir solidariedade e

Em leitura:

Charlie Hebdo: em Lyon, um quarto da população saiu à rua

Tamanho do texto Aa Aa

Um país inteiro mobilizado. Para além da capital, dois milhões e meio de franceses desfilaram em centenas de cidades para exprimir solidariedade e revolta face aos ataques da última semana em Paris.

Em Lyon, foram 330.000 pessoas, um quarto da população da cidade. Um homem diz-se emocionado face a “todos estes franceses” reunidos, incluíndo “muçulmanos que sublinham que são franceses e não terroristas”. E acrescenta que quando “vê todos os aplausos, incluindo aos polícias”, sente-se “tocado”.

Uma manifestante explica que quis marcar presença “como ser humano, não para representar [a sua] religião ou origens”. E acrescenta que “aquilo que aconteceu […] afeta a todos”.

Em Lyon, as autoridades foram obrigadas a prolongar o percurso para permitir que o cortejo acolhesse todos os que fizeram questão de marcar presença.

A correspondente da euronews, Laurence Alexandrowicz, afirma que “aqui, como noutras cidades do país, os franceses responderam ‘presente’ a este grande encontro democrático; quatro quilómetros e meio de marcha silenciosa, onde se viam cartazes com inscrições como: ‘não temos medo’, ‘sou judeu’, ‘sou muçulmano’, ‘sou cristão’, ‘sou francês’ ou ‘sou Charlie’”.