Última hora

Última hora

Regime norte-coreano parodiado nos Globos de Ouro

Na cerimónia da entrega dos Globos de Ouro, as apresentadoras Tina Fey e Amy Poehler obviamente não deixaram passar a polémica sobre o alegado ataque

Em leitura:

Regime norte-coreano parodiado nos Globos de Ouro

Tamanho do texto Aa Aa

Na cerimónia da entrega dos Globos de Ouro, as apresentadoras Tina Fey e Amy Poehler obviamente não deixaram passar a polémica sobre o alegado ataque informático da Coreia do Norte à Sony.

O tema foi abordado em jeito de paródia: A primeira lançou o repto: “Estamos aqui para apresentar os filmes que a Coreia do Norte permitir lançar.”

A outra, prosseguiu: “Sim, porque a maior história de Hollywood este ano foi a ameaça de um ataque da Coreia do Norte se a Sony Pictures mostrasse ao mundo “The Interview”, obrigando-nos todos a fingir que queríamos ver o filme.

Depois, na sala, surgiu a caricatura do general norte-coreano, Cho Yun Ja, representante da revista Wow, membro da Associação da Imprensa Estrangeira do Halloween.

Um momento de humor que contou também com a colaboração de Meryl Streep, que se prontificou a tirar uma fotografia com o sinistro general.

O filme “The Interview”, que põe em cena o assassínio de Kim Jong Un, deixou furioso o regime de Pyongyang.

O estúdio chegou a anunciar que o filme de Seth Rogen e James Franco não entraria em cartaz, e só mudou de ideia na véspera, quando redes de cinema independentes aceitaram exibi-lo. A película, humorística, inofensiva e imbecil, não foi poupada pela crítica.