Última hora

Última hora

Manuel Vals: "Medidas excecionais" mas "nunca medidas de exceção"

Durante uma sessão da Assembleia Nacional de homenagem às vítimas dos atentados terroristas da semana passada na região de Paris, o Primeiro-Ministro

Em leitura:

Manuel Vals: "Medidas excecionais" mas "nunca medidas de exceção"

Tamanho do texto Aa Aa

Durante uma sessão da Assembleia Nacional de homenagem às vítimas dos atentados terroristas da semana passada na região de Paris, o Primeiro-Ministro francês, Manuel Vals, declarou que, contra o terrorismo, são necessárias “medidas excecionais”, mas “nunca medidas de exceção” que coloquem em risco o Estado de direito.

“Sim, a França está em guerra contra o terrorismo, o jihadismo e o islamismo radical. A França não está em guerra contra uma religião. A França não está em guerra contra o Islão e os muçulmanos. A França protegerá, como sempre o fez, todos os seus cidadãos, crentes e não crentes”, afirmou Vals.

Durante a sessão foi observado um minuto de silêncio, após o que foi cantada “A Marselhesa” em uníssono.

Entre as medidas excecionais anunciadas por Manuel Vals, está a criação “até ao final do ano”, de alas específicas “ nas prisões para isolar os “jihadistas”.

O primeiro-ministro aludiu também a necessidade de dotar regularmente os “serviços encarregados das informações internas e da jurisdição antiterrorista”, com meios que “permitam reforçar as competências e diversificar o recrutamento de informáticos, analistas, investigadores e intérpretes”.

Manuel Vals anunciou ainda que o dispositivo francês que integra um sistema europeu de troca de dados sobre passageiros estará pronto em setembro próximo.