Última hora

Última hora

Três milhões de "Charlie Hebdo" nas bancas

Próxima edição do "Charlie Hebdo" sai na quarta-feira, como previsto, com uma tiragem recordista de três milhões de exemplares.

Em leitura:

Três milhões de "Charlie Hebdo" nas bancas

Tamanho do texto Aa Aa

Amanhã, esta será, provavelmente, a primeira página mais procurada do mundo.

Point of view

Vão ser usados desenhos inéditos de Cabu, George, Honoré, Tignous e Charb. Eles estarão, de certa forma, presentes.

Com uma nova caricatura do profeta Maomé e uma simples mensagem, “Tudo está perdoado”, a próxima edição do Charlie Hebdo sai para as bancas esta quarta-feira, como previsto e apesar do atentado da semana passada.

Para preparar esta edição, os jornalistas do semanário satírico francês foram acolhidos na sede do diário Libération, em Paris.

O cronista Patrick Pelloux explica que “vão ser usados desenhos inéditos de Cabu, George, Honoré, Tignous e Charb. Eles estarão, de certa forma, presentes e isso faz-nos sentir bem”.

Mas, face a todos os pedidos recebidos tanto de França como do estrangeiro, em vez dos 60.000 exemplares habituais, haverá uma tiragem recordista de três milhões. A publicação será traduzida em 16 idiomas e vendida em 25 países.