Última hora

Última hora

Descubra os óculos que prometem devolver-lhe as boas noites na cama

Em leitura:

Descubra os óculos que prometem devolver-lhe as boas noites na cama

Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de um terço da população da União Europeia não descansa os olhos o tempo suficiente na cama e arrisca sofrer de desordens do sono, o que pode

Cerca de um terço da população da União Europeia não descansa os olhos o tempo suficiente na cama e arrisca sofrer de desordens do sono, o que pode levar a problemas de saúde mais graves. Entre as causas desta perda do sono estão as viagens e o respetivo “jet lag”, resultante dos diferentes fusos horários entre os locais de partida e os de chegada; o trabalho noturno; ou as mudanças de humor sazonais.

O psicólogo do sono Leon Lack, da Universidade Flinders, da Austrália, acredita, porém, ter a solução. Chamou-lhe “Re-Timer” (numa tradução livre poderá entender-se como um “reprogramador de tempo”) e é como um normal par de óculos futurista. Normal na aparência. A função aqui é outra que não a melhoria da visão. Pelo contrário. Uma luz azul esverdeada é emitida para os olhos e a parte do cérebro responsável pelos nossos ritmos biológicos é estimulada mesmo quando estamos na cama, a descansar.

Os óculos iludem o nosso relógio biológico. Deixam-nos mais alertas quando acordados e mais sonolentos quando em descanso.

“Percebemos que díodos emissores de luz – que são uns dispositivos muito pequenos – são muito eficazes na conversão de eletricidade em luz. Se eles fossem ativados mais perto dos olhos, poderiam emitir luz suficiente para os olhos e servir o objetivo do dispositivos de terapia pela luz. Por isso, basicamente, isto permitiu-nos aproximar a fonte de luz dos olhos e reduzir o tamanho dessa mesma fonte de luz”, explicou-nos Leon Lack, um dos criadores destes óculos “Re-Timer”.

Há já muitos anos que a terapia de luz serve de recurso para regular os ritmos circadianos ou biológicos do corpo humano. Mas as primeiras fontes de luz eram pouco convenientes. As caixas tinham de ser ligadas a uma fonte elétrica e o utilizador tinha de permanecer no mesmo sítio durante um período considerável.

Leon Lack destaca, nesta progressão na terapia, o papel do díodo emissor de luz. “A nossa opção pelo díodo emissor de luz de cor azul-esverdeada para os óculos ‘Re-Timer’ baseou-se na longa pesquisa que fizemos na última década sobre os tipos de comprimento de onda ou as cores que são mais eficazes na alteração dos ritmos do relógio biológico humano.”

Recuperar as boas noite de sono não nos fica, contudo, de graça: o preço destes novos óculos elétricos – já à venda na internet (AQUI) – ronda os 250 euros.