Última hora

Última hora

Peça de teatro londrina promete revelações sobre morte de Diana

Em leitura:

Peça de teatro londrina promete revelações sobre morte de Diana

Tamanho do texto Aa Aa

Uma peça de teatro acabada de estrear em Londres promete revelações surpreendentes sobre a morte da princesa Diana. A obra de Jon Conway inspira-se

Uma peça de teatro acabada de estrear em Londres promete revelações surpreendentes sobre a morte da princesa Diana.

Point of view

Democracia significa liberdade de expressão. Ninguém deve estar acima da lei, se há coisas que não foram bem investigadas então talvez devam ser investigadas agora.

A obra de Jon Conway inspira-se numa investigação jornalística sobre o acidente fatal de 1997.

O ator e dramaturgo considera que o caso deve voltar a ser investigado.

“Penso que é o momento de contar a história. Nos últimos anos, o público britânico perdeu a confiança em muitas das coisas que o ‘establishement’ tem dito. Vários casos históricos foram a tribunal com base em provas mais frágeis que as do caso da Diana. O inquérito ao caso do estádio de Hillsborough mostrou que pode haver um novo inquérito para reinvestigar os elementos que foram anulados. Gostaria que acontecesse o mesmo com o caso Diana”, disse Jon Conway.

Diana Spencer divorciou-se do príncipe Carlos em 1996. Um ano depois morria num acidente de carro em Paris com o namorado Dodi al-Fayed. A peça aborda várias teorias, incluindo a do pai de Dodi. O empresário milionário Mohamed al-Fayed afirma que o acidente resultou de uma conspiração da família real para impedir Diana de se casar com um muçulmano.

“Vivemos numa sociedade democrática onde podemos colocar perguntas. Quando as provas estão à disposição do público, toda a gente pode lê-las. Mais cedo ou mais tarde, há pessoas que vão querer analisá-las e olhar para as coisas do passado a partir de novas pistas” defendeu a atriz Kim Tiddy.

“As pessoas devem ter o direito de escrever o que quiserem desde que respeitem a lei. Eu venho assistir a uma produção artística, o melhor é perguntar a minha opinião depois da peça. Conheço a controvérsia mas aqui estamos no teatro no domínio artístico, algo que sabemos fazer bem”, disse o deputado britânico Nigel Evans.

“Democracia significa liberdade de expressão. Ninguém deve estar acima da lei, se há coisas que não foram bem investigadas então talvez devam ser investigadas agora”, disse Rainer Kurz, um dos espetadores que assistiu à estreia.

A peça “Truth, Lies, Diana” (“Verdades, mentiras, Diana”) sobe ao palco no teatro Charing Cross, em Londres.