Última hora

Última hora

Ucrânia: Prossegue a guerra e as acusações entre Kiev e Moscovo

Apesar da trégua de 9 de dezembro, os combates entre o exército ucraniano e os rebeldes pró-russos foram progressivamente sendo retomados

Em leitura:

Ucrânia: Prossegue a guerra e as acusações entre Kiev e Moscovo

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar da trégua de 9 de dezembro, os combates entre o exército ucraniano e os rebeldes pró-russos foram progressivamente sendo retomados, particularmente no aeroporto de Donetsk. Segundo Kiev, 700 soldados russos entraram esta segunda-feira em território ucraniano
.
Os dois lados acusam-se mutuamente de desrespeito dos acordos:

“O lado russo cancelou a assinatura no documento conjunto para estabelecer o calendário do cessar-fogo. A Ucrânia apela à Rússia para que assine este documento outra vez para garantir o cessar-fogo a partir de 19 de janeiro”, diz o porta-voz o porta-voz militar ucraniano, Andriy Lysenko,

Do lado russo o mesmo tipo de acusações. Moscovo diz que Kiev rejeitou um plano concreto para retirada da artilharia pesada do terreno.

Andrey Kozlov, representante militar russo, afirma:
“O grupo militar ucraniano fez um compasso de espera (para recuperar o aeroporto) o que levou a haver mais vítimas civis injustificadas em Donetsk e Horlivka. É, sem dúvida, uma violação de todos os acordos de cessar-fogo e do memorando de Minsk”.

Os ataques intensificaram-se há três dias também em Donetsk e nos arredores da cidade. Jornalistas e testemunhas relatam bombardeamentos e combates com artilharia pesada, nomeadamente em Gorlovka.