Última hora

Última hora

China: Crescimento da economia mais baixo em 25 anos

O crescimento da economia chinesa foi, em 2014, o mais baixo em quase um quarto de século. O PIB cresceu 7,4%, menos três décimas face aos dois anos

Em leitura:

China: Crescimento da economia mais baixo em 25 anos

Tamanho do texto Aa Aa

O crescimento da economia chinesa foi, em 2014, o mais baixo em quase um quarto de século. O PIB cresceu 7,4%, menos três décimas face aos dois anos precedentes. Falhou em uma décima o objetivo fixado por Pequim.

Contudo, os líderes chineses mostram-se confiantes e, em vez de abrandamento, preferem falar em “reequilíbrio” e de uma “nova normalidade”, em que o crescimento será “impulsionado sobretudo pelo consumo e a inovação” e não tanto pelo investimento e exportações.

O comissário do Gabinete Nacional das Estatísticas da China, Ma Jiantang, sublinhou que “em 2015 o país enfrentará uma situação económica interna e internacional difícil, mas deverá estar preparado para tal. Ao mesmo tempo, deverá ter em atenção o grande potencial e as condições para um crescimento estável da economia chinesa a longo prazo”.

A China viu desacelerar o setor imobiliário e subir a dívida empresarial e dos governos locais. As medidas de estímulo e o recuo do preço do petróleo evitaram uma desaceleração ainda mais forte. Mas a tendência vai manter-se este ano.

O FMI baixou as previsões de crescimento de 7,1% para 6,8%.

A China é o maior país exportador do planeta e a segunda economia mundial, atrás dos Estados Unidos, cujas previsões de crescimento foram revistas em alta.