Última hora

Última hora

Mercados aprovam medidas do BCE

Em leitura:

Mercados aprovam medidas do BCE

Tamanho do texto Aa Aa

Os mercados europeus reagiram positivamente ao anúncio do BCE. O programa de “alívio quantitativo” vai inundar a zona euro de liquidez. Embora tenha sido apontada a data de setembro de 2016, o Banco Central Europeu irá manter as compras de obrigações até ao momento em que a inflação no espaço da moeda única volte a rondar os dois por cento.

Isabel Kumar, Euronews:

“- O BCE deu-nos finalmente as notícias que todos esperavam há muito tempo. O que pensa das medidas anunciadas?”

Jim Yong Kim, presidente do Banco Mundial:

“- Trata-se de uma ferramenta que deve ser usada, porque a eventualidade de se entrar num círculo vicioso deflacionário era bem real. Por outro lado, não é suficiente para resolver, verdadeiramente, os problemas. Os países que estão com problemas têm de continuar a aplicar o seu programa de reformas. É uma grande oportunidade. Temos preços do petróleo historicamente baixos e agora o “alívio quantitativo”. Este é o momento para avançar.”

Quem avançou de imediato foram os investidores. As bolsas europeias, com exceção da bolsa de Zurique, deram um salto. O índice referência londrino fechou num máximo de quatro meses e o de Paris fechou com valores de junho. Frankfurt e Lisboa seguiram a tendência geral. Apesar do inverno na Europa, sopram ventos favoráveis ao aquecimento da economia.

Sarah Chapell, Euronews:

“- Há um sentimento geral de entusiasmo no Fórum de Davos, relativamente às medidas anunciadas pelo BCE, embora se levantem algumas vozes cautelosas. Mas a maioria dos delegados sublinhou o facto de o programa de alívio quantitativo não ter uma data-limite definitiva.”