Apoiantes do Syriza confiam em futuro menos precário para a Grécia

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques
Apoiantes do Syriza confiam em futuro menos precário para a Grécia

<p>Foi de forma bem efusiva que os militantes do Syriza receberam, ao início da noite deste domingo, as primeiras projeções que indicavam desde logo a vitória do partido de esquerda nas eleições legislativas da Grécia.</p> <p><blockquote class="twitter-tweet" lang="pt"><p>Syriza terá maioria no parlamento. Se não fizer as mudanças que prometeu, é traição. Não tem mimimi de coalizão. <a href="http://t.co/vZessSCQzN">pic.twitter.com/vZessSCQzN</a></p>— Subversivo ☭ (@Kommunizma_) <a href="https://twitter.com/Kommunizma_/status/559438817187598336">25 janeiro 2015</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>Os apoiantes do partido liderado pelo carismático Alexis Tsipras acreditam no lema do Syriza e que aqui, de facto, se abra “um caminho para a esperança”. “Estou desempregada, sou praticamente uma sem-abrigo. Vivo num alojamento municipal. Consigo alguns pagamentos, mas tenho procurado um trabalho que seja menos precário. Acredito que agora as coisas vão melhorar”, afirmou uma militante.</p> <p><blockquote class="twitter-tweet" lang="pt"><p>Η ελπίδα νίκησε! <a href="https://twitter.com/hashtag/syriza?src=hash">#syriza</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/ekloges2015?src=hash">#ekloges2015</a> <a href="http://t.co/7mFdzHyTON">pic.twitter.com/7mFdzHyTON</a></p>— ΣΥΡΙΖΑ (@syriza_gr) <a href="https://twitter.com/syriza_gr/status/559402450764197890">25 janeiro 2015</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>Outra, muito sorridente, confessou-se “muito entusiasmada e feliz”. “Estamos a ver algo que é novo para a Grécia, mas também para a Europa. É um partido de esquerda e nós esperamos que este novo começo venha ajudar-nos a todos. À Europa também”, desejou. </p> <p>Pelas redes sociais oficias, o Syriza deu largas à festa e pelo meio foi passando algumas mensagens. Uma delas, a de que o poder está do lado do povo, teve direito inclusive à partilha do videoclipe do tema “People Have the Power”, da norte-americana Patti Smith, ao lados dos britânicos The Clash com “I Fought the Law” ou “Bela Ciao”, dos uma das habituais músicas nos comícios de campanha do partido.</p> <p><blockquote class="twitter-tweet" lang="pt"><p><a href="https://t.co/D8HldpMskG">https://t.co/D8HldpMskG</a></p>— ΣΥΡΙΖΑ (@syriza_gr) <a href="https://twitter.com/syriza_gr/status/559396002244096000">25 janeiro 2015</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p><iframe width="420" height="315" src="//www.youtube.com/embed/h_8O57J8Hyg" frameborder="0" allowfullscreen></iframe><br /> O contraste era natural entre os locais onde se concentraram os apoiantes do Syriza e onde se juntaram os do Nova Democracia, o partido até aqui no poder. O silêncio imperou, por exemplo, na praça Sintagma, em Atenas. A frustração era evidente entre os apoiantes do partido de Antonis Samaras, o grande derrotado deste domingo. </p> <p>“Este não é um bom resultado para o partido em que acredito. Penso que os gregos votaram assim porque estão zangados. Não acredito que em tão pouco tempo a Grécia se tenha tornado um país de Esquerda”, considerou um apoiante do partido Nova Democracia.</p> <p>A delegação da <strong>euronews</strong> em Atenas acompanhou a par e passo todos os desenvolvimentos destas históricas eleições helénicas. A nossa correspondente Nikoleta Drougka recolheu estas primeiras reações aos resultados e conclui: “A iminente vitória do Syriza, avançada logo pelas projeções, é entendida como uma forte mensagem para a Europa. Uma mensagem não só dos gregos, mas também do sul da Europa em geral, que tem passado pela difícil experiência das políticas de austeridade.</p>