Última hora

Última hora

The Corner: Festa sulcoreana em semana negra para CR7 e Mourinho

O momento “The Rock” de Cristiano Ronaldo e a queda do Chelsea de Mourinho na Taça de Inglaterra, na receção ao modesto Bradford City, foram dois dos

Em leitura:

The Corner: Festa sulcoreana em semana negra para CR7 e Mourinho

Tamanho do texto Aa Aa

O momento “The Rock” de Cristiano Ronaldo e a queda do Chelsea de Mourinho na Taça de Inglaterra, na receção ao modesto Bradford City, foram dois dos principais acontecimentos marcantes deste fim de semana, marcado também, em Portugal, pela derrota do vice-campeão FC Porto no reduto do Marítimo. A maior festa aconteceu já esta segunda-feira, na Austrália, onde decorre a Taça das Nações Asiáticas, que volta a ter 26 anos depois a Coreia do Sul na final.

É exatamente em Sidney que iniciámos esta edição do The Corner, a nossa habitual viagem semanal pelo mundo do futebol. Bicampeões, ao vencerem as duas primeiras edições da prova (1956 e 1960), os sul-coreanos voltariam à final mais três vezes, mas sem conseguir somar o “tri”. Voltam a ter nova oportunidade este ano.

Frente ao Iraque – o carrasco do Irão, de Carlos Queirós nos quartos de final -, a Coreia do Sul apurou-se para a final, com um triunfo, por 2-0, depois de nas duas últimas edições ter sido eliminada nas meias-finais. Em 2007, os iraquianos foram melhores e venceram, mas desta vez, não. Jung-Hyub Lee abriu o marcador, aos 20 minutos, num golpe de cabeça, após a marcação de um livre na meia-direita. Pouco depois do intervalo, aos 50 minutos, Young-Gwon Kim fixou o 2-0 final com um remate de fora da área.

A Coreia do sul vai enfrentar na final de sábado o vencedor do Austrália-Emirados Árabes Unidos, a outra meia-final, que se joga esta terça-feira.

Sem espaço para Ases com tanta aselhice
Quando preparávamos a rubrica “Ases & Aselhas” desta semana deparamo-nos com tanta aselhice que ficámos sem espaço pela primeira vez para destacarmos os protagonistas pela positiva deste fim de semana. Dois ilustres portugueses levam nota negativa, mas um outro ate podia estar entre os “Ases” da semana.

Começamos pelo minuto 82 da visita do Real Madrid ao Córdoba, do português Bebé. Os “merengues” não conseguiam encontrar forma de ultrapassar o “autocarro” dos anfitriões e chegar ao golo. Cristiano Ronaldo desesperava e… passou-se! Numa disputa de bola mais acesa com o brasileiro Edimar Fraga, que já passou pelo Sporting de Braga e pelo Rio Ave, o português – reeleito há duas semanas como o melhor futebolista do Mundo – pontapeou o defesa do Córdoba.

O árbitro mostrou o cartão vermelho direto a Ronaldo, que cumpria, se acordo com o site desportivo ZeroZero, o jogo 600 em competições de clubes. Foi o quinto vermelho direto da carreira de Ronaldo, em nove no total. O português, após o jogo, pediu desculpa aos adeptos e a Edimar, o adversário que agrediu. O árbitro do encontro, Hernández Hernández, escreveu no relatório de jogo que o melhor marcador da Liga espanhola foi expulso “por dar um pontapé num adversário sem ter a bola à distância de ser jogada”.

Cristiano Ronaldo, que celebra 30 anos a 5 de fevereiro, conhece o castigo quarta-feira e arrisca uma suspensão de dois a quatro jogos, podendo por isso falhar a deslocação a Sevilha (4 de fevereiro) e a receção ao campeão, o dérbie com o Atlético de Madrid (7 de fevereiro). O brasileiro Neymar, do Barcelona, abordou o caso, defendeu um castigo para o português, mas disse compreender a reação: “Quem passa por isto, sobretudo os avançados, expõe-se a provocações e, às vezes, não aguentamos. Atitudes como as de Cristiano podem acontecer, mas têm de ser castigadas. Pode ser uma provocação, como já aconteceu com Zidane e comigo. Temos de trabalhar a mente para não cairmos na provocação.”

Em Itália, na estreia do defesa ex-Sporting Maurício pela Lazio, foi Philipe Mexes quem perdeu a cabeça. Já nos descontos, com a equipa de Roma a ganhar (3-1), o defesa francês do AC Milan agrediu Stefano Mauri e, tal como Ronaldo, viu o cartão vermelho direto. De acordo com a imprensa italiana, Mexes arrisca até seis jogos de castigo.

Pasamos para a Inglaterra, onde o fim de semana foi de Taça. Depois de já entrado em 2015 a sofrer pela segunda vez na carreira de treinador cinco golos num jogo (diante do Tottenham), agora José Mourinho viu o Chelsea ser eliminado em casa pelo sétimo classifocado da “League One”, a terceira divisão inglesa. O Bradford City, onde alinha Filipe Morais, venceu 4-2 em Stamford Bridge. O português, que se formou no Chelsea e regressava a Stamford Bridge, até foi um dos “ases” ao marcar o golo que valia na altura o empate.

Mourinho confessou-se “envergonhado” no final do jogo, mas ao mesmo tempo “feliz pelo Bradford City”. “Os meus jogadores também se devem sentir envergonhados. É uma desgraça para uma grande equipa perder contra uma pequena, de uma divisão inferior”, afirmou. O treinador, ainda assim, fez questão de visitar o balneário dos visitantes e felicitar cada um dos vencedores. O Bradford City destacou, pelas redes sociais, a classe do treinador português, enquanto os adeptos forasteiros se despediram de Stamford Bridge cantando: “Podemos jogar contra vocês outra vez para a semana?”

Quem não se ficou a rir, desta vez, foram Manchester City e Southampton, os atuais segundo e treceiros classifiacdos na primeira Liga inglesa, atrás do Chelsea. Os atuais campeões receberam o Middlesbrough e a equipa da segunda divisão venceu, por 2-0.

A equipa de Ronald Koeman também foi eliminada em casa, mas pelo Crystal Palace, atual 13.° classificado da “Premier League”. Também o Tottenham, sexto classificado, está fora da Taça de Inglaterra, eliminado em casa pelo Leicester, “lanterna vermelha” do campeonato.

Neste dia…
Enquanto na Guiné Equatorial se finaliza a fase de grupos da Taça das Nações Africanas (CAN), na nossa habitual viagem ao passado recuamos 23 anos e recordamos os 24 penalties que decidiram essa final e deram à Costa do Marfim o único título africano conquistado até à data.

A 26 de janeiro de 1992, no então denominado Estádio da Amizade, de Dacar, no Senegal, pela primeira vez todos os jogadores em campo na final de um grande torneio de seleções foram chamados ao desempate por grandes penalidades que decidiria o vencedor.

O ganês Anthony Baffoe permitiu a defesa de Alain Gouaméné e a Costa do Marfim ganhou, por 11-10, depois do nulo durante os 120 minutos de jogo. Numa prova onde rei dos goleadores foi o então jogador do Vitória de Setúbal, Rashidi Yekini, a maior festa foi da Costa do Marfim. Com um recorde.

A bola de cristal
Fechamos com a nossa bola de cristal. Voltamos a falar de dois dos “aselhas” da semana, o Chelsea e o Manchester City, porque ambos vão defrontar-se no próximo fim de semana, na Liga inglesa, e são um dos três jogos eleitos pe,a redação da euronews para tentarmos adivinhar os respetivos resultados.

Com o Benfica a receber o Boavista, o Paços de Ferreira a visitar o Dragão e o Sporting a deslocar-se a Arouca, isto em Portugal, aos prognósticos desta semana juntamos ainda o regresso da Bundesliga, com a visita do líder Bayern ao Wolfsburgo, do português Vieirinha. Prevemos um triunfo dos bávaros, por 2-0.

Em Espanha, o Barcelona recebe o Villarreal e ganha, por 3-1. Quanto o duelo entre os dois primeiros da Liga inglesa, seguindo a tendência negativa do último fim de semana, prevemos que não haverá vencedores. Cada equipa marca um golo e dá empate.

Não concorda? É fácil, entre nas nossas redes sociais e através do “hashtag” #TheCornerScores deixe-nos as suas previsões. Veremos quem acerta mais.

Não mude de página sem assistir ao vídeo do nosso The Corner. No vídeo dos Bloopers desta semana apresentamos-lhe uma criança capaz de envergonhar Messi ou ronaldo. Um auténtico malabarista do futebol, mas que nao se fica apenas por bolas de futebol. Só talvez Maradiona lhe fizesse frente. Veja e comente nas nossas redes sociais.