Última hora

Última hora

BMW/ThyssenKrupp: Repensar e potenciar o quotidiano

Em leitura:

BMW/ThyssenKrupp: Repensar e potenciar o quotidiano

Tamanho do texto Aa Aa

A construtora BMW mostrou a sua visão de carros elétricos na Feira Eletrónica de Consumo de Las Vegas. A marca apresentou um sistema de geração de

A construtora BMW mostrou a sua visão de carros elétricos na Feira Eletrónica de Consumo de Las Vegas. A marca apresentou um sistema de geração de energia solar capaz de armazenar energia para abastecer os seus veículos elétricos.

É uma espécie de garagem mas que não se destina apenas a carrega o carro. A energia pode também ser utilizada na casa do cliente.

“O nosso objetivo é a total integração dos nossos carros elétricos. Isso significa que este carro se torna uma parte da sua casa e os seus fluxos de energia são usados aqui. Você tem um gerador solar, que serve também para ser utilizado no ambiente doméstico, assim o carro fica totalmente integrado neste processo”, explica Julian Lienich, diretor de produto da marca.

O sistema é composto por uma estrutura de fibra de bambu e carbono que suporta um conjunto de painéis solares. Os 40 painéis, que constituem o telhado e geram a energia, são translúcidos, resistentes e flexíveis. O bambu é usado sob a forma de traves. Graças ao seu rápido crescimento, ele é considerado uma matéria-prima particularmente sustentável. Mas a integração do carregamento solar com a casa inteligente tem outras vantagens:

“Se quiser, o sistema permite carregar o seu carro, exclusivamente, com energia solar. Ele armazena a energia durante o dia e, à noite, ele carrega o carro com a energia armazenada. É tudo administrado através de um sistema de energia colocado nas casas inteligentes e, assim, integra-se, plenamente, o carro”, adianta Julian Lienich.

De acordo com o fabricante, este é um conceito completamente novo que permite que a energia seja produzida de uma forma simples e transparente. Ele pode ser utilizado nos modelos da série i3 e i8, por isso se compreende que não é para todas as carteiras. A construtora alemã espera tê-lo disponível em breve.

Esperar por um elevador pode ser um exercício de paciência mas uma empresa alemã, a ThyssenKrupp, pensa ter encontrado a solução. Ela está a tentar criar elevadores inteligentes.

Usando ímanes em vez de cabos, o sistema de elevadores que está a ser desenvolvido será capaz de se mover tanto na horizontal como na vertical, permitindo, ao mesmo tempo, várias cabinas no mesmo eixo.

A tecnologia utilizada para fabricar elevadores mudou pouco desde a sua criação em 1854. Os engenheiros inspiraram-se num antigo modelo para criar o novo sistema.

O sistema antigo consistia num elevador de passageiros, uma cadeia de compartimentos abertos, geralmente concebido para duas pessoas, que se movia lentamente, no interior de um edifício, sem parar.

O novo, funciona de modo semelhante mas é mais rápido e tem de parar nos diferentes andares. Os engenheiros calcularam que as portas do elevador se abrem a cada 15 ou 30 segundos e este elevador pode transportar até oito pessoas. A empresa planeia lança o primeiro protótipo, em tamanho real, dentro de dois anos.