Última hora

Última hora

O bailarino do deserto

Em leitura:

O bailarino do deserto

Tamanho do texto Aa Aa

A 30ª edição do festival de cinema de Santa Barbara, na Califórnia, abriu com a estreia americana de “Desert Dancer”, um filme inspirado na vida de

A 30ª edição do festival de cinema de Santa Barbara, na Califórnia, abriu com a estreia americana de “Desert Dancer”, um filme inspirado na vida de um bailarino iraniano. Afshin Ghaffarian arriscou a vida pelo sonho de se tornar bailarino apesar da proibição instaurada pelo governo da República Islâmica, durante o período conturbado das eleições presidenciais de 2009.

Desert Dancer é o primeiro filme do realizador britânico Richard Raymond:

“- Eu recebi muitas cartas de pessoas que me disseram que tinham visto da janela o que eu filmei, que o aconteceu a Afshin tinha também acontecido a um amigo. Mas uma das coisas mais surpreendentes foi ter recebido cartas e emails, ou ter visto mensagens no Twitter, de pessoas que não vivem no Irão e que foram oprimidas de várias formas, pela família ou pela situação financeira e que se reveem igualmente neste filme.”

A atriz indiana Freida Pinto, dada a conhecer ao mundo em “Slumdog Millionaire”, faz parte do elenco. Para participar na película teve que ter aulas de dança. A parte psicológica do treino foi a mais dura de suportar:

“- Quando treinamos num estúdio de dança onde há espelhos por todo o lado e sabemos que há sempre alguém a observar-nos e sabemos que não somos bailarinos, pensamos que estão a julgar-nos e achamos que somos horríveis, que temos dois pés esquerdos. Um ano de treino libertou-me deste tipo de pensamento, levou-me ao limite no qual deixei de me julgar e de me importar com os outros.”

Afshin Ghaffarian vive atualmente em Paris e não participou no filme de Richard Raymond.