Última hora

Última hora

Sentenças finais do massacre de Srebrenica

Em leitura:

Sentenças finais do massacre de Srebrenica

Tamanho do texto Aa Aa

O Tribunal Penal Internacional confirmou a sentença de cinco homens, condenados pelo massacre de Srebrenica, em 1995.

Vujadin Popović e Ljubiša Beara, dois altos oficiais na altura, foram ambos condenados a prisão perpétua por, deliberadamente, matar pessoas com base na etnia.

Drago Nikolić foi condenado a 35 anos de prisão e Vinko Pandurevic ouviu uma sentença de 13 anos. Radivoje Miletić inicialmente condenado a 19 anos, viu a pena reduzida para 18 anos de cadeia.

A organização que representa os sobreviventes de Srebrenica não ficou satisfeita com o veredicto: “Fiquei muito magoada pelo facto da palavra “genocídio” nem sequer ter sido mencionada na leitura das sentenças, principalmente no caso de Miletic, a quem reduziram a sentença, quando ele é responsável pela morte de crianças, pela morte e violação de mulheres e de pessoas idosas.”

A 11 de julho de 1995, as tropas sérvias invadiram Srebrenica. Pretendiam o extermínio dos 40 mil bósnios a viver no território. A população local procurou abrigo numa zona de segurança da ONU, mas esta invasão resultou na morte de mais de 8 mil bósnios muçulmanos. Estes eventos foram encarados como a maior atrocidade na Europa, desde a Segunda Guerra Mundial.