Última hora

Em leitura:

Bombas em Banguecoque podem ser aviso contra Junta Militar


Tailândia

Bombas em Banguecoque podem ser aviso contra Junta Militar

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Duas bombas explodiram num centro comercial em Banguecoque, capital da Tailândia. As explosões aconteceram de noite, quando o centro estava fechado. Fizeram apenas feridos ligeiros. Pensa-se que os autores do atentado quiseram, deliberadamente, não fazer vítimas, apenas causar um sobressalto.

“Tendo em conta a localização e o material de que são feitas as bombas, os autores não tiveram a intenção de matar ou ferir ninguém. As bombas foram feitas com o intuito de amedrontar as pessoas e causar o caos”, diz o chefe da Polícia Nacional, Somyot Pumpanmuang.

Esta foi a primeira manifestação de violência desde o golpe de Estado de maio do ano passado, que colocou no poder uma junta militar: “Este pode ser um primeiro sinal de ressentimento, que pode vir a tomar formas mais graves”, diz uma residente de Banguecoque.

O exército tomou o poder depois de uma série de protestos de ruas e confrontos que fizeram cerca de trinta mortos. As lutas entre apoiantes e detratores da família Shinawatra prolongaram-se por cerca de dez anos.

A primeira-ministra Yingluck Shinawatra foi afastada do poder e impedida de exercer cargos políticos durante cinco anos. Antes, o irmão Taksim tinha também sido afastado do poder, acusado de corrupção.

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Jornalista Peter Greste vai lutar pelos dois colegas ainda detidos no Egito