Última hora

Última hora

Grécia: Tsipras exige o "fim da Troika" e garante que não vai pedir ajuda a Moscovo

O novo primeiro-ministro grego exclui a possibilidade de recorrer à ajuda de países terceiros, em especial à Rússia, para tentar saldar a dívida de

Em leitura:

Grécia: Tsipras exige o "fim da Troika" e garante que não vai pedir ajuda a Moscovo

Tamanho do texto Aa Aa

O novo primeiro-ministro grego exclui a possibilidade de recorrer à ajuda de países terceiros, em especial à Rússia, para tentar saldar a dívida de Atenas.

Alexis Tsipras iniciou, esta segunda-feira, no Chipre, uma ronda europeia que o deverá levar a Roma, na terça-feira e a Paris, na quarta-feira.

Uma tournée – que não inclui ainda a Alemanha – durante a qual Tsipras vai tentar renegociar o programa de resgate grego, quando exige a substituição da Troika por negociações diretas entre Atenas, Bruxelas e o FMI.

Uma solução defendida por Tsipras em Nicosia, “esta mudança é uma decisão ponderada e necessária e será um bom início se for aceite. Trata-se de um passo significativo e positivo não só para a Grécia e para o Chipre mas também para toda a Europa”.

Tsipras só deverá reunir-se com a chanceler alemã, em Bruxelas, à margem do próximo Conselho Europeu de 12 de fevereiro.

Berlim reafirmou hoje a sua oposição ao desmantelamento da chamada Troika – “um mecanismo de avaliação necessário”, segundo a porta-voz do ministério das Finanças alemão.

Tsipras e o presidente cipriota Anastasiades, que se opõem a um novo pacote de sanções contra a Rússia, defenderam igualmente a necessidade de retomar a via do diálogo com Moscovo.

Os dois líderes afirmaram igualmente o apoio ao processo de reunificação de Chipre.