Última hora

Última hora

Itália tem um presidente austero e discreto

Em leitura:

Itália tem um presidente austero e discreto

Tamanho do texto Aa Aa

Sergio Mattarella, 73 anos, é o presidente da república italiana desde sábado. Juiz do Tribunal Constitucional, cristão-democrata de esquerda, católico praticante e austero. teve uma carreira política discreta e esta foi a primeira declaração:

“Os meus pensamentos estão focados nas dificuldades e esperanças dos nossos concidadãos.”

Depois de três voltas eleitorais em que precisava de uma maioria de dois terços, só numa quarta volta obteve uma maioria simples 665 votos em 1009 dos grandes eleitores, com que foi eleito sucessor de Giorgio Napolitano. Aos 89 anos, Napolitano demitiu-se sem terminar o segundo mandato de sete anos. O presidente da república em Itália tem poderes restritos, mas desempenha um papel importante em caso de crise política.

A eleição de Mattarella é uma vitória para o primeiro-ministro, Matteo Renzi, que o propôs unilateralmente e de surpresa. Ao ganhar esta aposta, reforça a posição individual e ao mesmo tempo do Partido Democrata.
O golpe é mais duro para Berlusconi porque cerca de 30 eleitores de Forza Italia não seguiram a indicação para votarem em branco.,

Il Cavaliere não esquece que Sergio Mattarella se demitiu do governo de Giulio Andreotti, em 1990, para protestar contra a lei que concedia três canais de TV à Mediaset, império de Berlusconi nos Media.
Várias vezes ministro, este jurista nascido em Palermo, Sicília, a 23 de julho de 1941, estava destinado a seguir a carreira académica. Entrou na política depois do assassinato do irmão pela Mafia, quando este era presidente da Sicilia, em 1980.

Mattarella é também um dos raros democratas cristãos a sobreviver ao “Tangentopoli”, o mega escândalo de corrupção dos anos 90.
Em 2001, foi ministro da Defesa quando o serviço militar foi abolido. Retirou-se da vida política em 2008 e regressa agora ao mais alto posto da república.