Última hora

Última hora

Jornalista Peter Greste vai lutar pelos dois colegas ainda detidos no Egito

O jornalista australiano da Al Jazeera, Peter Greste, foi deportado no domingo após 400 dias na prisão no Egito. Andrew Greste disse que o irmão é um

Em leitura:

Jornalista Peter Greste vai lutar pelos dois colegas ainda detidos no Egito

Tamanho do texto Aa Aa

O jornalista australiano da Al Jazeera, Peter Greste, foi deportado no domingo após 400 dias na prisão no Egito.

Andrew Greste disse que o irmão é um jornalista que acredita nos princípios do seu trabalho e que não esquecerá os jornalistas Mohamed Fahmy, egípcio com passaporte canadiano, e o egípcio Baher Mohamed, ainda detidos.

“Ele não vai esquecer os outros dois colegas. A sua alegria é moderada e continuará a ser até os dois homens serem libertados. Ele não vai desistir até Baher e Mohamed Fahmy estarem cá fora”, disse Andrew Greste.

O irmão de Peter Greste agradeceu a todos os que contribuíram para a libertação do jornalista australiano.

As autoridades egípcias ordenaram no domingo a expulsão do jornalista, condenado a sete anos de prisão por “difusão de informações falsas” e apoio aos islamitas.