Última hora

Última hora

Execução de piloto jordano: EI tentou negociar troca de prisioneiros com refém morto

O grupo Estado Islâmico(EI) tentou negociar uma troca de prisioneiros, na semana passada, com um refém morto, há um mês. A Jordânia confirmou a

Em leitura:

Execução de piloto jordano: EI tentou negociar troca de prisioneiros com refém morto

Tamanho do texto Aa Aa

O grupo Estado Islâmico(EI) tentou negociar uma troca de prisioneiros, na semana passada, com um refém morto, há um mês.

A Jordânia confirmou a morte do seu piloto, sequestrado em Dezembro pelo grupo armado, depois de um avião militar se ter despenhado na Síria.

Um vídeo divulgado, esta terça-feira, na Internet, mostra a execução de Moath Kasasbeh, queimado vivo dentro de uma jaula.

Segundo Amã, as imagens datam do dia 3 de janeiro. Uma informação que tinha sido já avançada nas redes sociais:

O grupo armado tinha tentado negociar sem sucesso, na semana passada, a libertação do piloto e de um refém japonês, em troca de uma bombista detida na Jordânia.

Amã ameaçava, por seu lado, executar a bombista, condenada à morte no país, se o grupo Estado Islâmico matasse o piloto.

Na capital jordana, milhares de pessoas tinham-se manifestado nos últimos dias a favor da troca de prisioneiros.

O exército jordano prometeu vingar-se da morte do piloto, quando há notícia da transferência de vários detidos nas cadeias jordanas, acusados de terrorismo, para o chamado “corredor da morte”.