Última hora

Última hora

Luta contra a máfia e a corrupção: as "prioridades absolutas" do novo presidente italiano

O novo presidente italiano quer fazer da luta contra a máfia e contra a corrupção uma das principais prioridades do seu mandato de sete anos. Sergio

Em leitura:

Luta contra a máfia e a corrupção: as "prioridades absolutas" do novo presidente italiano

Tamanho do texto Aa Aa

O novo presidente italiano quer fazer da luta contra a máfia e contra a corrupção uma das principais prioridades do seu mandato de sete anos.

Sergio Mattarella prestou juramento frente às duas câmaras do parlamento, reunidas no palácio de Montecitorio, em Roma, onde pronunciou o primeiro discurso como chefe de estado.

Durante meia hora, o político de 73 anos que sucede a Giorgio Napolitano no cargo, evocou vários temas, da luta contra os efeitos da crise, ao combate ao terrorismo, passando pela questão da imigração clandestina.

“A luta contra a máfia e a corrupção são prioridades absolutas. A corrupção atingiu um nível inaceitável, devorando os recursos que se destinam aos cidadãos”.

“As guerras, os atentados, as perseguições políticas, étnicas e religiosas, a miséria e a fome criam grandes vagas de refugiados que representam um desafio para uma Europa mais atenta, comprometida e solidária”.

O até há poucos dias juíz do Tribunal Constitucional foi quatro vezes ministro em governos de esquerda e de direita, da Educação à Defesa, e é um reconhecido ativista contra a máfia.

Um homem discreto, ideologicamente próximo de Matteo Renzi e visceralmente oposto a Silvio Berlusconi que deverá tentar forjar a união nacional após as divisões que marcaram a classe política italiana nos últimos anos.

O perfil ideal para o homem de cabelos brancos, aplaudido de pé por várias vezes, que, até hoje, vivia a apenas 100 metros do palácio presidencial.