Última hora

Última hora

Grécia recebe esperança do BCE mas FMI insiste no reembolso acordado

Em leitura:

Grécia recebe esperança do BCE mas FMI insiste no reembolso acordado

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro grego das Finanças reuniu-se esta quarta-feira, em Frankfurt, na Alemanha, com Mario Draghi, o presidente do Banco Central Europeu, uma das faces da “troika” que assumiu os dois resgates financeiros aos gregos e que espera ser reembolsada. Varioufakis garante já estar a negociar também com o FMI e referiu um encontro informal em Paris, no fim de semana, com Paul Thomse, o responsável do fundo para a Europa.

O FMI, contudo, desmentiu – através de um porta-voz citado pela Reuters – que esteja a negociar mudanças na forma de reembolso da Grécia e sublinha haver um contrato assinado e condições acordadas para o cumprimento. A presidente do FMI matém o próposito de manter a ajuda à Grécia para sair da crise.

À saída da reunião com Draghi, Yanis Varoufakis, a nova estrela do recém-eleito executivo helénico liderado por Alexis Tsipras, mostrou-se “encorajado quanto ao futuro” após “conversas muito frutíferas” com o presidente do BCE.

“Tive oportunidade de apresentar-lhe a inabalável determinação do nosso Governo de que isto não pode ser, em absoluto, como tem sido até aqui na Grécia. Tanto em termos das reformas de que precisamos para colocar um fim às varias doenças que têm afetado desde há muitos anos a economia e a sociedade gregas, como em relação a um programa que tem servido de combustível a uma crise de dívida deflacionista no nosso país ao ponto de provocar uma enorme crise humanitária”, afirmou Varoufakis.

Ao BCE, a Grécia prevê o pagamento integral da ajuda financeira recebida, mas no que toca ao Fundo Monetário Internacional e aos países membros da União Europeia, que completam a chamada “troika”, o ministro helénico propõe a substituição dessa dívida por novos títulos indexados ao crescimento económico do próprio país. Varoufakis pede seis semanas para apresentar o plano em detalhe.

Ao mesmo tempo que se joga este género de “pingue-pongue”, o o povo grego desespera, como nos conta a correspondente da euronews em Atenas, Symela Touchtidou: “Enquanto o ministro grego das Finanças prossegue com as reuniões bilaterais pela Europa, os gregos anseiam pelos resultados dessas negociações. Todos esperam um acordo que alivie o fardo que representa a dívida grega. Mas, ao mesmo tempo, cresce a preocupação pelas consequências de um eventual beco sem saída nessas mesmas negociações.”