Última hora

Última hora

Israel: Nethanyahu mais viral do que nunca como "Bibi-sitter"

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Nethanyahu (também conhecido pela abreviatura BiBi) surpreendeu a campanha para as próximas eleições de 17 de

Em leitura:

Israel: Nethanyahu mais viral do que nunca como "Bibi-sitter"

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Nethanyahu (também conhecido pela abreviatura BiBi) surpreendeu a campanha para as próximas eleições de 17 de março, com um vídeo onde se apresenta como a “ama” ideal para as crianças de qualquer casal do país.

O insólito “babby-sitter”, transformado em “Bibi-sitter” propõe-se cuidar do filho de um casal, rejeitando entregar a criança aos seus rivais no sufrágio, nomeadamente Tzipi (Tzipi Livni) e Buji (Isaac Herzog).

Uma forma original de apresentar o programa político, que se tornou já viral na Internet. No final do vídeo, o casal despede-se de “Bibi-sitter” com um “Shalom” – que também significa paz em hebreu – antes do primeiro-ministro rematar, “paz sim, mas não a qualquer preço”.

Uma mensagem dirigida ao vasto eleitorado do partido conservador Likud que se mantém à frente nas sondagens para as próximas eleições.

Outros vídeos de campanha insólitos selecionados pela redação digital da euronews:

“Eu não sou uma bruxa”

Em 2010, a candidata republicana ao lugar de senadora do Estado norte-americano do Delaware, deixado vago por Joe Biden, conseguia surpreender a campanha com um vídeo sob o slogan – “não sou uma bruxa”. Uma campanha que acabou por não garantir a sua eleição, ficando a mais de 17 pontos do vencedor do escrutínio.

Entrevista a um Castor

Em França, um candidato ecologista independente fez sorrir a classe política francesa, durante a campanha de 1997, com este vídeo onde entrevistava um castor. Uma mensagem sem qualquer resultado nas urnas.

“Vote pelo homem que espanca os violadores”

O vídeo do político polaco Lucasz Wabnic chegou a ser nomeado como “pior filme da campanha de 2011”. Nas imagens, o candidato do SLD surge como o salvador das mulheres em perigo, ao espancar um potencial violador. Wabnic não venceu nem o sufrágio nem o prémio de pior filme.

O “Voteman” sueco

A campanha para apelar ao voto nas eleições europeias de 2014 foi marcada, na Dinamarca, por este estranho personagem, que não conseguiu impedir uma das participações mais baixas de sempre durante o sufrágio no país.

A “Macarena dos pobres” no Perú

Um vídeo de campanha com uma “Macarena dos pobres” valeu 6% de votos ao candidato peruano Salvador Heresi nas eleições de 2014 para a câmara de Lima.