Última hora

Última hora

David contra Golias e outras histórias do desporto à volta do globo

Neste número de Sports United, recordamos David contra Golias na final do Mundial de Andebol; vamos conhecer o vencedor da Taça da Ásia; andamos à vela; visitamos as Universíadas de Inverno e revelamo

Em leitura:

David contra Golias e outras histórias do desporto à volta do globo

Tamanho do texto Aa Aa

Neste 2.º número de Sports United, entre outros assuntos…

Point of view

Sports United: Todos os deportos do mundo, ou quase.

Recordamos a final do Mundial de Andebol masculino;

Vamos encontrar os estudantes-atletas das Universíadas de Inverno;

Revelamos as qualidades necessárias para ser timoneiro no Remo… e muito mais.

David contra Golias na final do Mundial de Andebol

O Qatar acolheu a 24.ª edição do Mundial de Andebol masculino e conjunto anfitrião surpreendeu meio mundo ao alcançar a final.

Mas, no jogo do título, os cataris tiveram pela frente a França, umas das potências mundiais, que tem dominado a modalidade nos últimos anos.

A final foi um duelo ao estilo David contra Golias, mas desta vez o gigante levou a melhor.

O Qatar parou para assistir ao jogo. A selecção anfitriã surpreendeu tudo e todos ao garantir pela primeira vez a presença no jogo do título e também a primeira medalha para um país não-europeu nos mundiais.

Empurrados pelos 15 mil espectadores nas bancadas, os cataris deram muita luta aos gauleses, mas no final, a experiência internacional veio ao de cima e a França conquistou pela quinta vez o campeonato do mundo, um recorde.

25-22, o marcador a favor dos franceses, que também unificaram os títulos, juntando o ceptro mundial aos que já detinham a nível olímpico e europeu.

‘Socceroos vs. Taegeuk Warriors na final da Taça da Ásia

Pela primeira vez, a Taça da Ásia foi disputada fora do continente. A Austrália recebeu a 16.ª edição do evento e, depois de ter perdido a final de 2011 para o Japão, voltou a jogar para o título, desta vez em casa.

Os ‘socceroos’ tiveram pela frente a Coreia do Sul, que queria acabar com um jejum de títulos já com 55 anos.

76 mil espectadores encheram o Estádio Austrália, em Sydney, para a final da Taça da Ásia. Frente a frente, a selecção anfitriã e uma Coreia do Sul em busca de um título que lhe foge há mais de meio século.

Massimo Luongo colocou os ‘socceroos’ na frente no final da primeira parte.

Quando a Austrália se preparava para celebrar, banho de água fria: Son Hyeung-min marcou já nos descontos e obrigou ao prolongamento.

A Coreia do Sul ainda sonhou com o terceiro título na Taça da Ásia, depois de ter vencido as duas primeiras edições da competição, mas foi o suplente James Troisi que acabou por dar o primeiro título asiático à Austrália, nove anos depois de os ‘socceroos’ se terem juntado à confederação do mais populoso continente do mundo.

A escala em Miami da Taça do Mundo de Vela

É como um pentatlo olímpico para velejadores. A Taça do Mundo de Vela passa por cinco planos de água à volta do mundo antes da grande final em Abu-Dhabi. A segunda escala teve lugar na Baía de Biscayne, em Miami, nos Estados Unidos.

10 classes olímpicas de vela entraram em acção ao largo de Miami.

Na competição feminina da classe 470, as neozelandesas, Jo Aleh e Polly Powrie, campeãs olímpicas, chegaram à última regata já com a medalha de ouro garantida e acabaram por ser quartas nas derradeiras viragens de bordo.

A vitória na classe Finn masculina também já estava decidida à partida para a derradeira regata. Nos últimos 18 meses, o britânico Giles Scott só tem conhecido o sabor da vitória.

A Taça do Mundo vai agora soltar amarras em Melbourne, na Austrália.

Universíadas de Inverno

As Universíadas são como uns Jogos Olímpicos para estudantes universitários.

O evento multidesportivo é organizado pela Federação Internacional do Desporto Universitário (FISU).

Desde 1959, as Universíadas alternam anualmente entre desportos de inverno e de verão.

2015 é ano de Universíadas de Inverno. Olhamos agora à lupa o evento que junta mais de 1500 estudantes-atletas que competem em 11 modalidades divididas em 68 disciplinas.

Este ano, a competição tem lugar em dois países: Eslováquia e Espanha. Deixamos os livros de lado por alguns momentos, é tempo de praticar desporto.

A parte eslovaca das Universíadas já terminou. Os estudantes-atletas russos assumiram rapidamente o comando da tabela de medalha conquistando 3 de ouro nos Saltos de Esqui. O Biatlo proporcionou-lhes mais 4 e os russos ainda conquistaram 7 dos 9 títulos em liça no Esqui de Fundo.

No total, a visita às neves eslovacas valeu 39 medalhas à Rússia, das quais 14 foram de ouro. Seguiram-se Cazaquistão e Polónia com 7 títulos cada.

As Universíadas já estão entretanto na região de Granada , em Espanha, para mais 7 desportos, entre os quais o Esqui Alpino, o Curling e o Hóquei no Gelo.

O que faz o timoneiro no remo

Já se interrogou quem é aquele pequeno personagem nas embarcações de remo, que não rema mas grita muito?

Hoje damos-lhe a resposta. Vamos conhecer melhor o trabalho do timoneiro numa equipa de remo. É mais uma edição do desporto visto por dentro, desta vez dedicada a estes heróis muitas vezes anónimos, que nos falaram das suas funções, na primeira pessoa.

Veja o vídeo no topo da página.

Agenda Sports United

Na próxima semana, zarpamos de Sanya, na China, rumo a Auckland, na Nova Zelândia. Soltamos as amarras para a quarta etapa da Ocean Race.

Pedalamos até ao Dubai, onde a Astana apresenta a equipa de ciclismo profissional para a temporada 22015.

E vamos a galope até Bordéus, em França, onde tem lugar mais uma etapa da Taça do Mundo de Saltos da Federação Equestre Internacional (FEI).

Emoções fortes

Ansiedade, fúria, alegrias e desilusão são algumas das emoções que o desporto provoca em atletas e adeptos. Terminamos a edição com imagens que reflectem isso mesmo: emoções. E houve muitas quando o australiano Cadel Evan pendurou a bicicleta profissional. A despedida do homem que chegou a vencer a Volta a França foi feita em casa, na Austrália, no meio de muitos amigos e companheiros.