Última hora

Última hora

"Rota da Seda" pode acabar na prisão perpétua para criador de site da Internet obscura

O criador de um dos sites mais conhecidos da chamada “Internet obscura” incorre numa pena de prisão perpétua nos Estados Unidos. Ross Ulbricht

Em leitura:

"Rota da Seda" pode acabar na prisão perpétua para criador de site da Internet obscura

Tamanho do texto Aa Aa

O criador de um dos sites mais conhecidos da chamada “Internet obscura” incorre numa pena de prisão perpétua nos Estados Unidos.

Ross Ulbricht, responsável do site “Silk Road” – “A rota da seda” – foi reconhecido culpado de sete crimes, entre tráfico de droga, branqueamento de dinheiro e pirataria informática, no processo iniciado em meados de janeiro.

A sentença deverá ser conhecida nos próximos dias.

A mãe Ross, Lyn Ulbricht, critica a decisão do jurado do tribunal de Nova Iorque, “é um processo totalmente injusto. Três das nossas testemunhas foram recusadas assim como muitas das provas a nosso favor. E a maior parte das provas eram enviesadas para mostrar apenas um aspeto da atividade do site”.

Segundo a acusação, o site teria registado mais de um milhão de transações de droga em três anos de existência.

“O ‘pirata Dread Roberts’ – o pseudónimo de Ross – pensava que podia escapar a qualquer perseguição, mas mostrámos que era possível identificar os utilizadores dos site e dos endereços de correio eletrónico para perseguir estes utilizadores”, afirma Peter Skinner.

O sítio Internet “Silk Road”, alojado na chamada “zona obscura” da rede, permitia a particulares venderem produtos ilegais, de drogas a armas e mesmo assassinos a soldo.

A justiça norte-americana fala de uma sentença exemplar depois do FBI ter bloqueado o site, que teria garantido a Ross uma fortuna de mais de 18 milhões de dólares.