Última hora

Última hora

"Rota da Seda" pode acabar na prisão perpétua para criador de site da Internet obscura

Em leitura:

"Rota da Seda" pode acabar na prisão perpétua para criador de site da Internet obscura

"Rota da Seda" pode acabar na prisão perpétua para criador de site da Internet obscura
Tamanho do texto Aa Aa

O criador de um dos sites mais conhecidos da chamada “Internet obscura” incorre numa pena de prisão perpétua nos Estados Unidos.

Ross Ulbricht, responsável do site “Silk Road” – “A rota da seda” – foi reconhecido culpado de sete crimes, entre tráfico de droga, branqueamento de dinheiro e pirataria informática, no processo iniciado em meados de janeiro.

A sentença deverá ser conhecida nos próximos dias.

A mãe Ross, Lyn Ulbricht, critica a decisão do jurado do tribunal de Nova Iorque, “é um processo totalmente injusto. Três das nossas testemunhas foram recusadas assim como muitas das provas a nosso favor. E a maior parte das provas eram enviesadas para mostrar apenas um aspeto da atividade do site”.

Segundo a acusação, o site teria registado mais de um milhão de transações de droga em três anos de existência.

“O ‘pirata Dread Roberts’ – o pseudónimo de Ross – pensava que podia escapar a qualquer perseguição, mas mostrámos que era possível identificar os utilizadores dos site e dos endereços de correio eletrónico para perseguir estes utilizadores”, afirma Peter Skinner.

O sítio Internet “Silk Road”, alojado na chamada “zona obscura” da rede, permitia a particulares venderem produtos ilegais, de drogas a armas e mesmo assassinos a soldo.

A justiça norte-americana fala de uma sentença exemplar depois do FBI ter bloqueado o site, que teria garantido a Ross uma fortuna de mais de 18 milhões de dólares.