Última hora

Última hora

Frio mata 29 pessoas em travessia do Medirterrâneo

Iam em busca do sonho europeu e encontraram a tragédia, depois de um salvamento por parte da guarda costeira italiana.

Em leitura:

Frio mata 29 pessoas em travessia do Medirterrâneo

Tamanho do texto Aa Aa

Nova tragédia no Mediterrâneo: 29 migrantes morreram de hipotermia a bordo de barcos da guarda costeira italiana, depois de terem sido salvos de uma embarcação que estava à deriva, perto da costa da Líbia.

Point of view

Os passadores são verdadeiros criminosos, porque mandam estas pessoas para a morte e põem em perigo a vida do pessoal de socorro.

Dois barcos-patrulha italianos recolheram um total de 105 migrantes: “Os passadores são verdadeiros criminosos, porque mandam estas pessoas para a morte e põem em perigo a vida do pessoal de socorro”, disse Giovanni Pettorino, comandante da guarda costeira.

Os migrantes passaram 18 horas ao frio, com temperaturas próximas dos zero graus e ondas de oito metros, até chegarem à ilha italiana de Lampedusa.

O fim do programa “Mare Nostrum”, de salvamento de migrantes no Mediterrâneo, é apontado como causa do aumento do número de incidentes como este.