Última hora

Última hora

O retrato da aventureira e escritora Gerturd Bell de Werner Herzog apresentado em Berlim

Em leitura:

O retrato da aventureira e escritora Gerturd Bell de Werner Herzog apresentado em Berlim

Tamanho do texto Aa Aa

O novo filme de Werner Herzog é uma das 19 longas-metragens em competição pelo urso de ouro em Berlim.

Grandes nomes da sétima arte passaram pelo tapete vermelho do festival de cinema de Berlim mas notou-se uma ausência importante, a do cineasta iraniano Jafar Panahi. O seu último filme “Taxi” é um das 19 longas-metragens em competição pelo urso de ouro.

Point of view

Não conhecia Gerturd Bell até ao Werner me ter enviado o argumento. Ela está em pé de igualdade com o Lawrence da Arábia mas é menos conhecida, talvez por ser uma mulher e não se ter colocado numa posição de destaque. Se o filme suscitar nem que seja apenas um pouco o interesse das pessoas será ótimo porque ela é uma personalidade fascinante.

Jafar Panahi foi impedido fazer filmes, dar entrevistas e sair do país por um período de vinte anos. Em “Taxi” o realizador iraniano transformou o carro num estúdio ambulante por onde passam várias personagens.

Benoît Jaquot esteve em Berlim para apresentar o seu último filme, “Diário de uma criada de quarto” baseado num romance de Octave Mirbeau. A obra traça um retrato da sociedade do início do século XX, através do olhar de uma empregada doméstica. O livro já tinha sido adaptado por Renoir e Bunuel. Para o realizador francês a singularidade da nova adaptação vem da forma como Léa Seydoux interpreta o papel.

“Já a conhecia e já tinha feito um filme com ela. Sabia que ela traria algo de completamente novo como se fizéssemos este filme pela primeira vez”, sublinhou Benoît Jaquot.

Nicole Kidman e James Franco apresentaram o último filme de Werner Herzog. O elenco de Rainha do Deserto integra também Robert Pattinson e Damian Lewis.

O filme desenrola-se no início do século XX. Kidman incarna o papel de Gertrud Bell, conhecida como o equivalente feminino de Lawrence da Arábia.

Escritora, aventureira, diplomata e espiã, a intelectual britânica desempenhou um papel decisivo na política do médio oriente ao serviço do Reino Unido.

“Não conhecia Gerturd Bell até ao Werner me ter enviado o argumento. Ela está em pé de igualdade com o Lawrence da Arábia mas é menos conhecida, talvez por ser uma mulher e não se ter colocado numa posição de destaque. Se o filme suscitar nem que seja apenas um pouco o interesse das pessoas será ótimo porque ela é uma personalidade fascinante”, disse Nicole Kidman.

Herzog realizou filmes emblemáticos com Klaus Kinski filmados na selva. A ação de Rainha do Deserto desenrola-se no deserto.

“O deserto é uma paisagem do interior, da alma. A selva não era apenas uma floresta horrível mas um lugar de sonhos febris e uma imensa metáfora para mostrar o que se passa no interior das personagens”, considerou o realizador alemão.