Última hora

Última hora

Poroshenko: "O cessar-fogo será anunciado sem condições preliminares"

O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, afirmou que foi bastante difícil chegar a um acordo, face a todo tipo de “condições inaceitáveis, avanços

Em leitura:

Poroshenko: "O cessar-fogo será anunciado sem condições preliminares"

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, afirmou que foi bastante difícil chegar a um acordo, face a todo tipo de “condições inaceitáveis, avanços e recuos”.

No final houve fumo branco.

“Posso dizer que o acordo mais importante que conseguimos alcançar vai estar em vigor a partir das zero horas de sábado para domingo, no dia 15 de fevereiro. O cessar-fogo vai ter que ser anunciado sem condições preliminares.

Durante 19 dias, todos os prisioneiros vão ter que se libertados. Porquê 19? Vão ser dados 14 dias para a retirada do armamento pesado e mais cinco para a sair a artilharia e a libertação final dos prisioneiros”, declarou.

Ainda segundo o acordo de 13 pontos, a Ucrânia volta a ganhar controlo das fronteiras com a Rússia depois de consultas com os separatistas e da maior autonomia inscrita numa reforma constitucional a ser realizada até o final de 2015.