Última hora

Última hora

Pristina pede a UE para repatriar imigrantes kosovares

O governo do Kosovo instou os países da União Europeia a repatriarem “rapidamente” os milhares de kosovares que entram de forma clandestina no espaço

Em leitura:

Pristina pede a UE para repatriar imigrantes kosovares

Tamanho do texto Aa Aa

O governo do Kosovo instou os países da União Europeia a repatriarem “rapidamente” os milhares de kosovares que entram de forma clandestina no espaço comunitário.

Segundo o ministro kosovar do Interior, é importante que os seus compatriotas percam a “ilusão” de que podem obter asilo num dos países de destino.

O êxodo proveniente do Kosovo acelerou exponencialmente este inverno, aproximando-se das 50.000 pessoas nos últimos dois meses. A maioria tenta fugir da falta de perspetivas de futuro, quando 40 por cento da população kosovar vive abaixo do limiar da pobreza.

Principal país de trânsito, juntamente com a Sérvia, só a Hungria registou 13.000 pedidos de asilo em janeiro. Budapeste diz ter intercetado cerca de oito mil imigrantes, na grande maioria kosovares, no espaço de seis dias, no início de fevereiro.

Confrontados à necessidade de um visto para entrar no espaço Schengen, a maioria dos kosovares passa a fronteira de forma clandestina.

A Áustria e a Alemanha são dois dos destinos favoritos. As autoridades alemãs enviaram polícias para a fronteira entre a Sérvia e a Hungria, para ajudar a conter o fluxo de clandestinos.