Última hora

Última hora

Ucrânia: Petro Poroshenko duvida que cessar-fogo seja respeitado

Há dúvidas de que o cessar-fogo, acordado em Minsk, na Bielorrússia, e que terá início às 00:00 horas de domingo, seja, respeitado. O governo de Kiev

Em leitura:

Ucrânia: Petro Poroshenko duvida que cessar-fogo seja respeitado

Tamanho do texto Aa Aa

Há dúvidas de que o cessar-fogo, acordado em Minsk, na Bielorrússia, e que terá início às 00:00 horas de domingo, seja, respeitado.

Point of view

"Ninguém acredita, verdadeiramente, que as condições de paz que assinámos em Minsk sejam implementadas à risca." Petro Poroshenko

O governo de Kiev acusa os separatistas pró-russos de terem reforçado as suas posições, nas áreas que controlam. As duas fações acusam-se mutuamente de matar civis.

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, afirma que o país está, ainda longe da paz. “Que ninguém tenha ilusões. Não sou ingénuo… Ainda temos um longo caminho a percorrer até à paz. Ninguém acredita, verdadeiramente, que as condições de paz que assinámos em Minsk sejam implementadas à risca”, afirma o governante.

A Rússia está mais otimista. O porta-voz do governo de Moscovo, Dmitry Peskov, acredita que o acordo de Minsk vai ser respeitado e que todas as partes envolvidas vão seguir os compromissos assumidos.

A Kremlin está confiante que a convenção vai permitir, também, o levantamento das sanções internacionais contra a Rússia.