Última hora

Última hora

Dinamarca: polícia não desvenda identidade de alegado terrorista

As autoridades dinamarquesas abateram, a tiro, o alegado autor dos dois atentados de sábado, num centro cultural e numa sinagoga, em Copenhaga dos

Em leitura:

Dinamarca: polícia não desvenda identidade de alegado terrorista

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades dinamarquesas abateram, a tiro, o alegado autor dos dois atentados de sábado, num centro cultural e numa sinagoga, em Copenhaga dos quais resultaram dois civis mortos e cinco polícias feridos.

A polícia acredita que o homem pretendia imitar os atentados ocorridos no Charlie Hebdo, em janeiro, em Paris.

As autoridades divulgaram que o alegado terrorista teria entre 25 e 30 anos e era, já, conhecido dos serviços secretos, no entanto, escusam-se a revelar a identidade do homem.

“Temos, agora, conhecimento da identidade da pessoa, mas devido à investigação em curso, não estamos em posição de revelá-la. Não temos conhecimento de que tenha feito alguma viagem a uma zona de conflito como a Síria, o Iraque ou outra”, informa o chefe dos serviços secretos, Jens Madsen.

As autoridades procederam a buscas ao apartamento do alegado terrorista e informou que os primeiros dados levam a crer que se tenha “inspirado” na ideologia de organizações “jihadistas” como o grupo Estado Islâmico.

O ministro francês da Administração Interna, Bernard Cazeneuve, foi a Copenhaga prestar solidariedade aos dinamarqueses. “Viemos aqui para expressar a nossa tristeza, a nossa solidariedade, a nossa amizade. Viemos aqui para dar consolo aos nossos amigos dinamarqueses e dizer-lhes que estamos com eles, da mesma forma que estiveram connosco, quando tivemos de ultrapassar a nossa tragédia”, afirma.

As autoridades dinamarquesas procederam, este domingo, a uma rusga num cibercafé de Copenhaga. De acordo com uma televisão local, a polícia deteve, pelo menos duas pessoas para averiguações.

As autoridades acreditam que o alegado autor dos atentados tenha atuado, sozinho mas mantêm-se em estado de alerta.