Última hora

Última hora

Dinamarca em estado de alerta: Depois da morte do autor dos atentados de sábado, a polícia prendeu novos suspeitos

A Dinamarca está em estado de alerta. Depois da caça ao homem que terminou com a morte do autor dos disparos que mataram duas pessoas, em Copenhaga

Em leitura:

Dinamarca em estado de alerta: Depois da morte do autor dos atentados de sábado, a polícia prendeu novos suspeitos

Tamanho do texto Aa Aa

A Dinamarca está em estado de alerta.

Depois da caça ao homem que terminou com a morte do autor dos disparos que mataram duas pessoas, em Copenhaga, a polícia lançou uma operação para prender possíveis cúmplices. Duas pessoas foram detidas num cibercafé da capital dinamarquesa, na mesma zona em que Omar Abdel Hamid El-Hussein foi abatido.

A polícia divulgou o nome e as fotografias deste jovem de 22 anos, que acredita ser o autor do duplo atentado.

O homem tinha acabado de sair da prisão, onde cumpria pena por uma agressão com arma branca no metro de Copenhaga.

Foi também divulgado um vídeo amador que mostra os momentos que se seguiram ao ataque ao café cultural em que morreu o cineasta
Finn Nørgaard.

O vídeo mostra a montra com buracos de bala e as testemunhas a pedir à polícia, entretanto chegada ao local, que mande ambulâncias.

No café estava a decorrer um evento a favor da liberdade de imprensa, organizado pelo embaixador de França, com a presença do caricaturista sueco Lars Vilks, autor de caricaturas polémicas do profeta Maomé e alvo de várias “fatwas”.

El-Hussein atacou depois uma sinagoga onde estava a decorrer uma cerimónia religiosa e matou um segurança. A sinagoga tornou-se, entretanto, local de peregrinação, com muitos populares a depositar flores junto ao local.

A polícia acredita que os ataques foram inspirados pla série de antentados em Paris, no último mês.