Última hora

Última hora

Liga Portuguesa J21: Sporting escorrega no Restelo, em Coimbra estalou o chicote

Em leitura:

Liga Portuguesa J21: Sporting escorrega no Restelo, em Coimbra estalou o chicote

Tamanho do texto Aa Aa

Na 21ª jornada da Liga Portuguesa o Sporting até fez as pazes com o minuto 94 mas nem por isso evitou um passo atrás na luta pelo título.

Se a semana passada os leões amaldiçoaram os quatro minutos de descontos que permitiram ao Benfica empatar em Alvalade, este sábado foram esses mesmos quatro minutos que evitaram a derrota leonina frente aos Belenenses.

Carlos Mané fez de Jardel ao apontar o golo da igualdade no Restelo. Antes, Rui Fonte tinha-se estreado a marcar com a Cruz de Cristo ao peito, aproveitando um erro monumental de Rui Patrício.


O Sporting até se mantém como a equipa com menos derrotas na Liga (apenas uma, em Guimarães) mas está já a nove pontos da liderança com menos cinco vitórias que o Benfica.

Os encarnados receberam e venceram o Vitória de Setúbal por 3-0 e mantiveram a vantagem de quatro pontos sobre o FC Porto. Jardel voltou a fazer o gosto ao pé, abrindo caminho à vitória benfiquista com um golo de cabeça aos nove minutos.

Os restantes golos da partida foram da autoria de Lima. O Benfica regressou às boas exibições, depois do “autocarro” com que abordou o dérbi frente ao Sporting, e até podia ter construído um resultado mais dilatado.


No encontro que abriu a jornada, no Estádio do Dragão, o FC Porto recebeu e venceu o Vitória de Guimarães pela margem mínima. Yacine Brahimi, de regresso à equipa após uma prestação desapontante ao serviço da Argélia na Taça das Nações Africanas, provou que se dá às mil maravilhas com os ares da Invicta.

O extremo argelino foi o melhor jogador em campo e apontou o tento solitário da partida após um passe açucarado de Óliver Torres.


A equipa vimaranense tem vindo a perder gás e somou o quarto encontro consecutivo sem vencer. Nos últimos dez encontros apenas por duas vezes conquistou os três pontos. Não surpreende por isso que tenha caído para a quinta posição, já a quatro pontos do grande rival, Sporting de Braga. Os arsenalistas não sentiram grandes dificuldades para levar de vencida o Arouca por 2-0.

A chuva de golos da jornada ficou guardada para o Estádio Municipal 25 de Abril. O Penafiel até entrou melhor e aos 20 minutos já vencia por 2-0 mas a reação do Marítimo foi demolidora. Os madeirenses marcaram por quatro vezes, já em cima do apito final, Guedes fez o 3-4 com que terminou a partida.

A equipa penafidelense está cada vez mais só na última posição, já a três pontos da linha de água. Também a Académica se encontra numa situação complicada. Conta apenas uma vitória em 21 jornadas, este domingo não foi além de um nulo na receção ao Boavista.

Após o encontro, Paulo Sérgio lamentou a falta de acerto na finalização, naquelas que foram as suas últimas palavras como treinador da Académica.


Já o Gil Vicente saiu da zona perigosa. A equipa de José Mota somou a segunda vitória consecutiva e tal como tinha acontecido nos Barreiros, Simy foi o herói. O atacante nigeriano marcou o golo que valeu três pontos frente ao Paços de Ferreira.

Num encontro entre duas equipas tranquilas, Rio Ave e Moreirense empataram a uma bola no Estádio dos Arcos.

Finalmente, no encontro que encerrou a jornada, o Nacional levou de vencida o Estoril com mais um golo do abono de família, Lucas João. Ambas as equipas seguem confortavelmente a meio da tabela.