Última hora

Última hora

Grécia vai pedir extensão do empréstimo ao Eurogrupo

Após o impasse de segunda-feira espera-se que o governo grego faça, esta quinta-feira, um pedido, ao Eurogrupo, de extensão do empréstimo com a Zona

Em leitura:

Grécia vai pedir extensão do empréstimo ao Eurogrupo

Tamanho do texto Aa Aa

Após o impasse de segunda-feira espera-se que o governo grego faça, esta quinta-feira, um pedido, ao Eurogrupo, de extensão do empréstimo com a Zona Euro, por seis meses. Se o pedido for aceite, sexta-feira haverá uma reunião extraordinária dos ministros das finanças da moeda única.

O ministro das Finanças alemão já reagiu dizendo que não há acordo sem memorando.

A Grécia fez, realmente, progressos nos últimos anos, que devem ser respeitados. Mas não é a custo zero. Nunca é a custo zero. Mas era esse o caminho certo. Poderia haver uma maneira melhor mas, até ao momento, não a encontrámos.

Por seu lado, o primeiro-ministro grego tem tido cuidado com o que tem vindo a dizer. Mas, em visita ao Presidente da República, sublinhou que está, realmente, consciente das dificuldades e que espera o melhor resultado das negociações:

“Estamos num ponto crítico das negociações, crítico e sensível. Estamos a apresentar propostas e espero que possamos passar esta curva, o que nos dará a possibilidade de seguir em frente”, afirmou Tsipras.

Para o economista alemão, Daniel Gros, do CEPS, é muito difícil para a Grécia mudar as condições dos empréstimos, mas o que ela pode conseguir é um nome diferente para um memorando similar:

“O compromisso que vejo, no final, é o do governo grego perante um documento onde a substância é a mesma que estava no memorando anterior, talvez com alguma abertura em relação às metas fiscais, mas a substância tem de ser a mesma, ainda que o nome tenha que ser diferente. Um contrato de crescimento, combate contra a corrupção, luta contra a evasão fiscal. É para isso que se caminha e, se isso fizer parte da base, então talvez o lado grego seja capaz de aceitá-lo.”

Quinta-feira é o grande dia e, se a proposta grega for rejeitada, é muito provável que Tsipras peça uma cimeira extraordinária da zona euro em busca de uma solução política.